Português acusado de tráfico preso no Acre

O português Joaquim Antônio Custódio Fadista, 60, preso pela Polícia Federal na sexta-feira (5), na Frente de Proteção Etnoambiental do Rio Envira, na fronteira com o Peru, é narcotraficante internacional e já foi condenado por tráfico de drogas pela Justiça do Maranhão e Ceará, bem como em Luxemburgo.

traficantejoaquimFadista foi preso em flagrante pela prática dos crimes de furto qualificado, reingresso de estrangeiro expulso e introdução clandestina de estrangeiro no Brasil.

Ele nasceu em Lisboa e já havia sido preso pelo pessoal da Funai na mesma área, em março, tendo sido entregue às polícias Civil e Federal. Reapareceu acompanhado de outros homens armados com fuzis e metralhadoras.