Policiais Civis começam a ser capacitados para investigar crimes na internet

A popularização da internet no Acre, bem como no Brasil e no mundo, propiciou ao cidadão acesso rápido a uma gama de benefícios, porém, imprimiu no meio cibernético, na mesma velocidade, a consecução de vários crimes.

policiahoje-bOs mais frequentes são calúnia, difamação, injúria, ameaça, furto, apropriação indébita, estelionato, violação ao direito autoral, pedofilia, incentivo à prostituição, lavagem de dinheiro e pirataria.

Para combater os crimes cibernéticos registrados no Acre, a Secretaria de Estado da Polícia Civil (SEPC) está investindo na capacitação de delegados, escrivães e agentes de polícia. Doze técnicos em segurança pública estão participando de um treinamento, que tem duração de 36 horas, ministrado na capital acreana por Emerson Wendt, delegado da Polícia Civil do Rio Grande do Sul.

“O delegado Emerson Wendt é considerado uma das autoridades mais qualificadas na área de investigação de crimes praticados pela internet”, salientou o secretário da Polícia Civil do Acre, Emylson Farias. O chefe de polícia, acompanhado do secretário de Segurança Pública em exercício, Ermício Sena, visitou na manhã desta terça-feira, 9, o auditório da Secretaria de Gestão Administrativa (SGA), onde está sendo realizado o treinamento.

Emylson Farias observa que o curso engloba um conjunto de medidas adotadas pela direção-geral da Polícia Civil, com o propósito de fortalecer a inteligência policial e instigar a expertise do investigador de polícia. Ele destacou ainda que, paralelamente ao treinamento para investigar crimes cibernéticos, a Polícia Civil está oferecendo para delegados, escrivães, peritos e agentes de polícia judiciária mais um curso de tiro.

“O aperfeiçoamento representa o esforço do governo do Estado para oferecer boas condições para que os nossos policiais possam servir bem ao cidadão”, explica o secretário Emylson Farias. O delegado-geral lembrou que, no ano passado, treinamento similar foi oferecido aos policiais da capital e que a meta é ampliar esse atendimento estendendo-o às regionais do Juruá, Envira e Alto Acre.