Opinião: os buracos assassinos são os principais responsáveis pelas tragédias na 364

A maioria dos acidentes ocorridos ao longo dos últimos anos na rodovia BR-364, trecho entre a capital e Sena Madureira, é em decorrência das precárias condiçoes do asfalto. A imprudência é o outro fator de tragédias. 
acidente364i028606_584Mas não é só isso. A rodovia que liga Rio Branco a Sena Madureira é um convite para acidentes. Além dos inúmeros buracos, a sinalização nas placas (e faixas) ainda é a mesma da década de 70, quando foram pintadas e instaladas. É incrível, mas é verdade. 

A estrada de Sena é o primeiro trecho da BR-364 entre a capital e o Juruá. E é um mau começo. Nunca o trecho Rio Branco – Sena Madureira foi prioridade de manutenção. Não sabemos por quê.

O que sabemos é que é sempre um grande risco viajar de Rio Branco até o município de Sena Madureira. E olha que são só 140km. Algumas placas antigas de aviso dizem: ‘Perigo a 200m’. Seria mais eficiente se a frase fosse refeita e ficasse assim: ‘Perigo nos 140km. Abra bem os olhos’

A esperança é de que com a conclusão da rodovia federal prevista para este ano, sobre alguma recuperação digna para o trecho capital – Sena, que já não pode mais ser chamado de rodovia. Por que? Porque simplesmente não o é. 

Que o cuidado com a estrada de Sena seja pelo menos o mesmo que se tem com a BR-317, sentido Rio Branco-Xapuri- Brasiléia.

(A foto que se vê é mais um acidente nas proximidades de Sena, ocorrido neste fim de semana, onde várias pessoas ficaram feridas e uma mulher morreu.)

(foto:ednaldogomescontilnet)