Economia: reciclagem de plástico

O plástico é um dos produtos mais utilizados na sociedade atual. Ao ser descartado, pode passar por um processo de reciclagem que garante seu reaproveitamento na produção de uma infinidade de produtos. Uma das vantagens é que o plástico reciclado mantém praticamente todas as características do plástico comum.

A reciclagem do plástico é de extrema importância para o meio ambiente, uma vez que o material tem um tempo médio de decomposição entre 200 e 400 anos (dependendo da sua construção química). Quando reciclamos ou compramos plástico reciclado, o material deixa de ir para os aterros sanitários ou para a natureza, onde não mais poluirá rios, lagos, solo e matas. Não podemos esquecer também que a reciclagem de plástico gera renda para milhares de pessoas no Brasil que atuam, principalmente, em empresas e cooperativas de catadores e recicladores de materiais.

Produtos que fazem bem ao meio ambiente

Tendo em vista esses dados, técnicos da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) visitaram a Plasacre, empresa de reciclagem de plástico, para conhecer de perto as características desse empreendimento que visa alternativas em produtos sustentáveis. O objetivo mais imediato da visita foi conhecer o reaproveitamento do plástico para a produção da estacas e mourões.

Para a coordenadora do Departamento de Recursos Hídricos e Qualidade Ambiental, Maria Marli, a intenção é substituir o mourão de madeira usado para o cercamento das áreas de recuperação de APPs no âmbito do Programa de Conservação e Recuperação de Nascentes e Matas Ciliares para a Bacia do Rio Acre.

“Essa indicação da estaca de madeira plástica para substituição dos mourões de madeira nos foi passada durante reunião do GT, pela Fieac, que é um dos membros do grupo que constituiu a proposta do programa”, destacou Marli.

Segundo o gerente comercial, Francisco Filho, a novidade da fábrica é a estaca feita de material reciclado, que tem de 40 a 50 anos de duração, garantia de 10 anos, é isolante, repele o fogo, não resseca e não pega cupim.

“Somos uma empresa ecologicamente correta que trabalha com o lixo como matéria-prima. Por isso recebemos incentivos do governo do Estado. Estamos na Zona Livre de Exportação (ZPE), o governo doou os terrenos e garante os incentivos fiscais, pagamos uma porcentagem menor de ICMS”, relatou Francisco Filho.

Reciclando tudo

Os produtos utilizados para reciclagem são: sacolas plásticas, cadeira de plástico, garrafão de água, garrafa pet, tampinha de garrafa pet, garrafa de água sanitária e pote de margarina, ressaltando que cada produto tem um tipo de matéria-prima para ser produzido. O material utilizado para a reciclagem vem do projeto Catar, de Brasileia, e a maior parte é oriunda da Unidade de Tratamento de Resíduos Sólidos (Utre) de Rio Branco. Toda a matéria-prima é gerada no Estado.

A aceitação dos produtos com material reciclado está cada vez maior. A Plasacre também fornece a matéria-prima, que é o granulado, para dentro e fora do Estado, para a fabricação de lixeiras.

Negócio promissor

O gerente comercial da empresa, Francisco Filho, afirma que depois da Expoacre as vendas cresceram muito. “A procura por telhas e mangueiras de irrigação aumentou significativamente após a feira. Já estamos com vários pedidos para atender”, declarou.

Outro beneficio da reciclagem é a quantidade de emprego que ela gera. A Plasacre emprega 50 catadores de lixo, que seleciona o lixo na Unidade de Tratamento de Resíduos Sólidos e mais 50 funcionários que trabalham na fábrica e no escritório da empresa.

A Semae a Plasacre lembram que se cada um separar em casa o lixo plástico do lixo orgânico já está contribuindo com o trabalho dos catadores de lixo, principalmente com o meio ambiente. Empreendimentos e ações dessa natureza fazem com que um simples gesto ou iniciativa possa ajudar a construir um mundo mais sustentável para todos.