Nota do Sindcol sobre nova Lei de Gratuidade no transporte coletivo

Preocupado com as consequências para os usuários do Transporte Coletivo da capital, o Sindcol vem a público manifestar que a nova Lei de Gratuidade, aprovada pelos vereadores de Rio Branco, poderá acarretar novos aumentos na tarifa de ônibus.

sindcolVIA_VERDE_660A medida tomada pelos vereadores, apesar de ter uma ampla importância social, penaliza todos os usuários de ônibus que pagam a passagem, pois não aponta de onde virão os recursos para custear a nova gratuidade. Deste modo, o SINDCOL, agindo com responsabilidade, alerta a população e pede que a Câmara de Vereadores reflita sobre a Lei promulgada, evitando possíveis aumento de tarifa.

O Sindcol entende que esses segmentos de usuários devem ter uma Política Social especifica, que contemple todas as suas necessidades, incluindo o direito de IR e VIR,  imputando responsabilidades ao Poder Público, aos invés de obrigar o usuário de ônibus a subsidiar esses benefícios.

Ante ao exposto, o SINDCOL, respeitosamente, aguarda que a Câmara Municipal de Rio Branco indique qual será a fonte de custeio para a nova gratuidade.

A Diretoria.