Tolerância zero à violência sexual de crianças e adolescentes

O Governo do Estado em parceria com o MPE e a  Prefeitura de Feijó realizaram de forma inédita durante o XII Festival do Açaí, uma ação conjunta com o objetivo de promover o fortalecimento da rede de serviços para a defesa, proteção

e promoção dos direitos de crianças e adolescentes vitimadas principalmente pela violência sexual e a exploração do trabalho infantil.

toleranciazerodsci0237A ação teve início com a sensibilização, mobilização e a articulação dos parceiros locais. Em seguida foi realizada uma oficina para um grupo de 56 pessoas, tendo como objetivo a formação de educadores sociais, para atuarem durante os quatro dias do evento. Entre eles estavam os servidores da Secretaria Municipal de Assistência Social, acadêmicos de Serviço Social da Unopar, Conselheiros Tutelares, representantes do Grupo de Capoeira Senzala, Instituto Feijó, funcionárias do Centro de Atendimento às Mulheres e do Grupo de Escoteiros Desbravadores. A oficina foi dividida entre aulas teóricas e práticas sobre o Sistema de Garantia de Direitos da Criança e Adolescente e sobre o Serviço Especializado em Abordagem Social.

Concomitantemente foram concedidas entrevistas nas rádios locais, no intuito de divulgar a toda a comunidade feijoense as ações de abordagem social a serem realizadas.

Posteriormente foram realizadas palestras educativas para orientar os familiares, expositores e comerciantes que estavam presentes no Festival. A ideia era sensibilizar a todos a cerca das violações de direitos cometidos contra crianças e adolescentes e o papel da comunidade na rede de proteção.

As abordagens sociais a crianças e adolescentes foram realizadas pelas equipes de educadores sociais e técnicos, que acolheram, atenderam e encaminharam todas as situações a rede de serviços ou aos respectivos familiares. A ação aconteceu no período de 11 a 14 de agosto. A realização desta ação só foi possível graças ao apoio da Secretaria Municipal de Assistência Social, do Juizado da Infância, Polícia Militar, Polícia Civil e Conselho Tutelar de Feijó.