I Encontro de Parteiras e Pajés

Nesta quinta-feira, 1, uma das coordenadoras da União de Mulheres Indígenas da Amazônia Brasileira (UMIAB), Letícia Yawanawá, reuniu-se com a secretária de Políticas para as Mulheres, Concita Maia, para tratar do I Encontro de “Parteiras e Pajés: Trocas e Saberes”, que será realizado em outubro na capital acreana.

De acordo com Letícia Yawanawá, está confirmada a presença de representantes de 18 etnias, sendo 16 do Estado do Acre, uma do sul do Amazonas e outra do noroeste de Rondônia. 

“Queremos discutir propostas que definam políticas públicas para as nossas parteiras e pajés”, disse Letícia.

“As parteiras e os pajés são considerados médicos em suas aldeias. Com eles, todos da comunidade tiram suas dúvidas, falam de seus problemas”, disse Concita Maia.

As parteiras têm um papel fundamental na vida das mulheres que moram nos lugares mais distantes. Estão junto das grávidas desde o primeiro mês de gestação até um mês depois do nascimento do bebê. A preocupação de Letícia Yawanawá é com a valorização e o reconhecimento dessas parteiras. “Elas têm que ser ouvidas, precisam nos mostrar suas necessidades, e esse é o objetivo do encontro”, comentou.

Para a secretária Concita Maia, o evento será uma excelente oportunidade para conhecer mais a fundo as prioridades das parteiras e pajés, além de debater sobre a saúde indígena. “O processo de reconhecimento e valorização das parteiras já está em andamento. O governador Tião Viana é muito sensível em relação a elas, e por isso incluiu em seu programa de governo o Bolsa Parteira”, enfatizou Concita.

O encontro conta com a parceria e o apoio da SEPMulheres, Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), das Organizaçãoes Indígenas e outras instituições. “Até agora temos a confirmação de cerca de 80 pessoas, entre indígenas e convidados, e pode ser mais”, conclui Letícia Yawanawá.

“Vai ser um encontro lindo, rico, de troca de experiências e culturas. Todos temos a ganhar”, finalizou Concita Maia.