Incesto: pai pode ter engravidado a própria filha

Cumprindo um mandado de prisão expedido pela justiça, policiais civis e militares de Sena Madureira conseguiram prender no começo da tarde de segunda, 24, o colono Raimundo Barroso da Silva, 54, na estrada de Manoel Urbano.
Segundo a investigação, ele é acusado de manter relações sexuais com sua própria filha, que é menor de idade. Pior do que isso, é o fato de existir um forte indício de que desse ‘relacionamento’ a garota engravidou do próprio pai e tem uma criança de um ano e quatro meses de vida. Outro agravante é que a menor é portadora de necessidades especiais, sendo surda-muda.

De acordo com a conselheira tutelar, Sincléia Gregório, esse caso vinha sendo investigado há vários meses, no entanto, as autoridades estavam aguardando a juntada das provas para agir de forma mais decisiva. “Recebemos essa denúncia e encaminhamos para que o delegado pudesse iniciar a investigação. Essa semana, as pessoas resolveram testemunhar e confirmar as denúncias”, relatou.

Sincléia informou também que será solicitado o pedido na justiça para que seja realizado o exame de DNA com a meta de comprovar a paternidade. “Além disso, existe suspeita de que a menina está grávida do segundo filho. Isso será comprovado ainda”, salientou.

Pelo o que foi apurado até o presente momento, Raimundo Barroso tinha ciúmes da filha, tanto é, que segundo o conselho tutelar, há três meses ele expulsou de casa seus dois filhos (14 e 15 anos de idade).

Após a prisão, o acusado foi encaminhado para a Unidade de Segurança Pública, sendo transferido em seguida para o presídio Evaristo de Moraes.

O delegado Antônio Alceste, que preside a investigação, afirmou que uma professora da referida área encaminhou a vítima até a delegacia. A partir daí, a prisão do mesmo passou a ser uma questão de tempo. “Mesmo que o DNA não comprove a paternidade, ele permanecerá respondendo pelo crime de estupro”, ressaltou.