Líder do gov: empresa Eliseu Kopp que controlava radares não é bem-vida

Moisés Diniz apresentou ainda um requerimento ao Ministério dos Transportes pedindo informações sobre a instalação de radares da empresa Eliseu Kopp nas rodovias federais acreanas. A empresa, que no começo deste ano teve seu contrato com o Estado cancelado após ter sido denunciada por diversos veículos de comunicação por irregularidades nas multas aplicadas em outros estados voltou a atuar no Acre, desta vez trazida pelo Governo Federal.

capagrande-radares_novos_rua_06122010Segundo o líder governista a empresa não é bem-vinda no Acre por já ter dado demonstrações de que não é uma organização confiável. “Estou encaminhando um requerimento ao Ministério dos Transportes pedindo informações sobre a empresa Eliseu Kopp, que foi denunciada por estar envolvida em atos de corrupção e está livre e solta instalando radares em rodovias federais acreanas”.

Ainda de acordo com Moisés Diniz após o cancelamento do contrato a empresa ainda tentou participar de outras licitações no Estado, mas o Departamento de Estradas e Rodagens do Acre (Deracre) tomou medidas para evitar que ela pudesse ser considerada apta. Porém, com a volta da empresa há uma preocupação que ela seja associada ao Estado mesmo estando sob responsabilidade do Governo Federal.

“Meu requerimento é para que o DNIT e o Ministério dos Transportes esclareçam a situação porque a Eliseu Kopp não é bem vinda no Acre. Mas quem a vê por aqui a associa com o governo estadual mesmo que ela esteja atuando em rodovia federal”.