Barco à energia solar para municípios isolados

O governador Tião Viana apresentou ao ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, dois projetos importantes para o desenvolvimento social e econômico do estado. Pensando na ligação entre os municípios isolados, que se dá por meio fluvial, a proposta é investir em oito barcos movidos a energia solar, hidrodinâmicos, com capacidade para 20 pessoas, comportando até uma tonelada, com estações que vão funcionar como pontos de radiação e telefonia IP.

barcossolarIMG_4997O projeto Acre Conexões Inteligentes prevê a implantação de sistemas de energia renovável com alta eficiência e baixo custo que viabilizem a comunicação, transporte e abastecimento energético de pequenas cidades e comunidades isoladas no Acre.

Em análise em conjunto com o Ministério da Integração Nacional, o projeto, por suas características de baixo impacto ambiental e alto alcance social pode ser uma excelente proposta de transporte para a região.

Um dos objetivos do projeto apresentado pelo governador Tião Viana é  dotar a região amazônica de um modelo de transporte e produção de energia que seja exemplo para o Brasil e o mundo, melhorando as condições de desenvolvimento regional, oferecendo uma boa infraestrutura de transporte fluvial, diminuindo os acidentes com navegação.

Juruá  será a maior região produtora de coco do Acre

O segundo projeto apresentado vai transformar o Juruá na região produtora de coco do Acre. Orçado em R$ 1,390 milhão, a proposta prevê  20,4 mil mudas de coco anão, 20,4 mil mudas de coco híbrido, 80 toneladas de calcário e 420 toneladas de adubo e 3,6 mil litros e defensivo agrícola.

“O governador autorizou e nós já entramos em contato com o município de Souza, na Paraíba, para a compra das mudas. Em Mâncio Lima já foram plantadas dez mil mudas de coco e a adaptação foi extremamente positiva. Esse projeto foi iniciado com recursos próprios e agora em vai ser desenvolvido com força total”, disse o secretário de Agropecuária, Mauro Ribeiro. O recurso para o projeto do fomento a cultura do coco no Juruá está alocado no Ministério da Integração Nacional e a expectativa é de liberação nas próximas semanas.

Os produtores que irão trabalhar no projeto na região do Juruá  foram selecionados e treinados. “Mas, na próxima semana, estamos partindo para Cruzeiro do Sul, onde nos reuniremos com os sindicatos rurais. Se houver a necessidade de aquisição de mais mudas, elas serão compradas com recursos próprios. A vontade do governador é tornar a região numa potencial produtora de cocos”, disse Mauro Ribeiro.

“Fizemos uma espécie de treino com as primeiras mudas, para ver o comportamento do plantio, e agora é a hora de entrar de cabeça no projeto. O solo é muito propício e a adaptação foi muito boa”, observou o secretário.