2,5 mil ton de entulhos recolhidas na capital

Se cada um tem que fazer a sua parte na guerra contra o mosquito da dengue, o Departamento Estadual de Estradas e Rodagens (Deracre) está fazendo a sua. Desde o início do mês, oito equipes trabalham em 25 bairros capital na retirada de entulhos e desobstrução de bueiros para evitar proliferação dos focos transmissores da doença.

lixofoto1Os trabalhos são coordenados pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre), que define os bairros onde foram registradas as maiores incidências de casos de dengue em Rio Branco. A partir da definição dos bairros, as equipes do Deracre entram em campo com todo o maquinário (caminhões, tratores, etc) para retirar os entulhos. Diariamente, são retirados algo em torno de 200 toneladas. Até esta quinta-feira, 24, quase 2,5 mil toneladas já haviam retiradas.

Os bairros onde os serviços de limpeza já foram executados foram: Calafate, incluindo ai o Wilson Ribeiro e o Novo Calafate, Taquari, Placas, Conquista, Belo Jardim I, Tancredo Neves, Nova Estação, Vila Acre, Recanto dos Buritis, Cidade Nova e Jorge Lavocat.

Os bairros onde as equipes do Deracre ainda está executando a retirada dos entulhos das casas são Sobral, Santa Inês, Vitória, João Eduardo I, São Francisco, Mocinha Magalhães, Montanhês e Airton Senna. O trabalho do Deracre é importante porque 80% dos focos da dengue estão dentro das residências, como caixas d’água, pneus velhos e latas que possam acumular água.

O trabalho das equipes do Deracre irá durar até o dia se iniciou no último dia sete de novembro e irá durar até o dia quatro de dezembro. Além do Deracre, equipes da Secretaria Municipal de Urbanização (Semsur) também trabalham em mais três bairros da capital.

O diretor-presidente do Deracre, Marcos Alexandre, faz questão de destacar a importância do trabalho das equipes, mas salienta que a participação da população operação contra a dengue é fundamental. “O sucesso do trabalho das equipes só é possível graças a participação e colaboração dos moradores, que tem compreendido a importância de acabar com os focos transmissores da dengue”, afirma.

A parceria entre prefeitura e governo do Estado tem dado certo. Somente em este ano, comparado com os dados do ano passado, foram eliminados 98% dos focos da dengue somente em Rio Branco. “Mas não podemos cruzar os braços. Nossa luta nessa guerra tem que ser permanente”, disse Marcus Alexandre.