Soldados da Borracha: proposta de equiparação salarial

Realizada em Brasília de 23 a 25 de novembro, a III Conferência Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa, foi convocada pela presidenta Dilma Roussef e coordenada pela   Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR).

soldadadosdaborrachaO tema da  Conferência este ano foi: “O Compromisso de Todos por um Envelhecimento Digno no Brasil”. E teve por  objetivo central  debater avanços e desafios da Política Nacional do Idoso e demais assuntos referentes ao envelhecimento. Ela foi precedida de etapas municipais ou regionais, estaduais e distrital,  nas quais foram escolhidos e indicados os delegados participantes.

O delegado do Acre foi Luziel Carvalho, presidente estadual do Conselho do Idoso e assistente social do Sindicato dos Soldados da Borracha do Acre. Ele conseguiu incluir no texto final que foi encaminhado à presidenta Dilma Roussef, dois ítens de interesse dos Soldados da Borracha: a substituição  da prova documental pela testemunhal no pedido de aposentadoria e a equiparação salarial com os subtenentes do exército- exatamente o que pede a PEC 556/2002 de autoria da senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) e relatada pela deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB-Ac).

” Foi deliberado que cada Região devia apresentar suas prioridades, nossa prioridade como Região é exatamente essa, uma vez que só nós temos a figura do Soldado da Borracha. A proposta foi encaminhada à presidenta e agora a sociedade e os Soldados da Borracha precisam ficar alertas e cobrando a resposta”, informou Luziel.

A deputada Perpétua Almeida comemorou a iniciativa do presidente estadual do Conselho do Idoso: “O Luziel aproveitou o momento favorável para ajudar na causa na qual está envolvido. Se todos tivessem essa capacidade de aproveitar o momento e somar forças, já teríamos obtido a vitória”.

A conferência é um momento de fortalecimento da participação do próprio idoso na defesa de seus interesses e representa um passo decisivo na atualização da Política Nacional do Idoso.

O Brasil já teve duas Conferências Nacionais dos Direitos da Pessoa Idosa: a primeira, em 2006, teve como tema “Construindo a Rede Nacional de Proteção e Defesa da Pessoa Idosa”, e a segunda, em 2009, “Avaliação da Rede Nacional de Proteção e Defesa dos Direitos da Pessoa idosa: Avanços e Desafios”