Pólo logístico vai superar o shopping em número de emprego, diz Edvaldo Magalhães

O governador Tião Viana sancionou na sexta-feira, 30, o Projeto de Lei que cria o Pólo Logístico e a Política de Incentivos às Atividades Comerciais e de Distribuição em Rio Branco. O ato, realizado no auditório da Secretaria de Fazenda (Sefaz), contou com a participação de empresários, secretários e parlamentares.

polo_logistico_foto_sergio_vale_1A intenção é realocar, em área apropriada do ponto de vista econômico e ambiental as empresas, orientar o setor de apoio logístico e de distribuição de Rio Branco em conformidade as orientações do Zoneamento Ecológico e Econômico (ZEE) do Acre, além de apoiar a modernização e dinamização dos setores de distribuição de logística, entre outras coisas.

Para instalar os empreendimentos, o Governo do Estado adquiriu uma área de 133 hectares na BR 364 sentido Rio Branco/Porto Velho. O Poder Público vai investir R$ 13,5 milhões, na compra do terreno e na construção de toda infraestrutura.

O Pólo vai atrair um investimento de R$ 120 milhões da iniciativa privada, com a geração de 3 mil postos de trabalho, se tornando o empreendimento com maior número de empregos gerados, superando, inclusive, o Via Verde Shopping.

polo_logistico_foto_sergio_vale_9“O Pólo ficará numa área estratégica para as empresas. Ali teremos um grande investimento da iniciativa privada, mostrando que nossos empresários estão otimistas e acreditando no momento bom que o Acre vive. É uma relação de confiança, por isso, devemos ousar e trabalhar muito. Agradeço a dedicação e o empenho do Edvaldo que tem sido um grande parceiro”, disse o governador Tião Viana.

A Comissão da Política de Incentivos às Atividades Comerciais e de Logística de Distribuição no Acre (Copal), será coordenada pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio, Serviços, Ciência e Tecnologia (Sedict).

A Copal será composta ainda pela Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), Procuradoria-Geral do Estado (PGE), Associação dos Distribuidores e Atacadistas do Estado do Acre (Adacre), Federação das Indústrias do Acre (Fieac), Sindicato das Empresas de Logística e Transporte do Acre (Setacre), Federação do Comércio do Acre (Fecomércio) e Associação Comercial, Industrial e de Serviços do Acre (Acisa).

“Vale lembrar que todo esse arranjo foi construído em parceria com os empresários do setor. Não estamos fazendo as coisas por fazer. Toda construção tem a ampla participação dos interessados. Isso mostra o momento novo que o Acre vive. O Pólo será o endereço do emprego. Ali serão gerados mais de três mil postos de trabalho, superando o shopping”, destacou o secretário da Sedict, Edvaldo Magalhães.

Ele pediu ainda apoio das instituições financeiras para que as empresas possam fazer financiamentos e construir o mais rápido possível seus empreendimentos. Magalhães garantiu que as concessões das áreas serão feitas o mais rápido possível. “Em poucos meses as primeiras empresas estarão no Pólo”, afirmou.

O projeto aprovado, por unanimidade, pelos deputados estaduais estabelece ainda as condições necessárias à concessão de benefícios, enumerando os critérios que devem ser obedecidos pelas empresas interessadas em aderir ao programa.

Empresários agradecem apoio do governo

Durante o ato, representantes de pelo menos 60 empresas agradeceram o apoio dado pelo Governo do Estado, através da Sedict, ao setor. O presidente da Associação dos Distribuidores e Atacadistas do Acre (Adacre), José Carlos, disse que a criação do Pólo e da Política de Apoio ao setor, garante novo ânimo aos empresários.

“Nós agradecemos ao governador Tião Viana e ao secretário Edvaldo Magalhães por esse gesto de apoio ao setor. Isso nos anima e nos faz acreditar sempre que podemos fazer novos investimentos. Estamos motivados e animados para investir cada vez mais, gerando mais emprego e renda em nosso Estado”, disse.

A presidente do Sindicato das Empresas de Logística e Transporte do Acre (Setacre), Nazaré Cunha, fez questão de destacar a importância do ato, lembrando que a criação do Pólo, numa área localizada na região de fácil acesso, garante mais tranqüilidade para as empresas.

“Essa é uma luta antiga da nossa classe. Hoje estamos celebrando o início de um novo tempo. Esse Pólo tem um significado especial e representa a concretização de um sonho. Agora teremos um endereço, onde poderemos trabalhar com mais segurança e tranqüilidade”, afirmou.