Primeiro teste foi bem em presos que usaram tornozeleiras eletrônicas

O Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen) retirou, na tarde desta sexta-feira, 10, as tornozeleiras colocadas em fase experimental em dez reenducandos do sistema penitenciário de Rio Branco. A solenidade aconteceu na sede administrativa do Instituto. Todos os reeducandos envolvidos se apresentaram e fizeram a entrega do material, que os monitorou durante os 15 dias.

iapen_02A próxima etapa, segundo o Diretor Presidente do Iapen, Dirceu Augusto Silva, será a entrega de um relatório para a Juíza da Vara de Execuções Penais, Luana Claudia de Albuquerque Campos, relatando como se deu o monitoramento durante a fase experimental. Em seguida, o instituto iniciará o processo de contratação de serviços para aquisição de aproximadamente 380 tornozeleiras.

Durante o momento de retirada das tornozeleiras, alguns reeducandos falaram da experiência vivida nos dias em que estiveram portando o equipamento. “Esses 15 dias foram os melhores e mais tranqüilos dias dos últimos cinco anos que já vivi”, contou Luiz Carlos Cruz, reeducando que cumpre pena em regime semiaberto. Ainda neste primeiro semestre o Iapen vai adquirir os equipamentos necessários para que o monitoramento eletrônico seja implantado efetivamente na capital acreana.