Iaco desabriga 1200 famílias em Sena Madureira e prefeito pede socorro

O clima é de guerra. A água chegou ao centro. As frases são do prefeito Nilson Areal nesta manhã depois de verificar que a situação se agravou de vez na cidade com a continuidade da subida do nível do Iaco, que está 17m82cm, doze a mais que a última aferição feita pela DC-Sena.

 centrosena-A situação é a pior possível. A água está chegando perto da prefeitura. A ajuda que ta chegando está aquém das nossas necessidades. Pelos próximos dois anos nossa produção estará afetada – disse Nilson Areal.

Os números da DC-Sena revelam 1.186 famílias desabrigadas ou 5.904 pessoas atingidas pela enchente. Desses, 2.806 pessoas estão na zona rural do município, que já contabiliza perda da sua produção agrícola, especialmente de banana. Na feira da cidade, o preço da ‘palma’ da banana prata está cotada a R$3. Antes se comprava por R$1.

Na zona urbana o bairro mais afetado é o Vitória, com 233 famílias (971 pessoas) fora de suas casas. Na região central de Sena 75 famílias (317 pessoas) já se mudaram para abrigos ou casas de amigos e parentes.

nilsonsenaO prefeito Nilson  Areal está seguindo ainda hoje para Rio Branco para pedir socorro. Nas mãos leva solicitação ao governo do Estado e aos ministérios da Integração e Cidades (ministros vão chegar hoje à capital) de ajuda aos desabrigados. A prefeitura quer pelo menos, para os próximos 10 dias, 2 mil cestas básicas e apoio para a lojística de ajuda aos necessitados.