Alagação no Acre…e até agora somente R$ 1 milhão do governo federal (Que saudade do Lula)

Parece que o encontro da bancada do Acre com a ministra Ideli Salvatti (Relações Institucionais) não foi dos melhores. Os parlamentares acreanos foram em busca de apoio para os desabrigados e também para o processo de recuperação das áreas atingidas pela enchente na capital e nos municípios. Até agora pouco, muito pouco veio do governo federal. O governo do Acre fala em R$ 21 milhões (9 mi para a capital e 12 mi para o governo do Estado promover ações nos municípios).

 


bancada418200_208268122611149_100002838887252_285589_641639493_nSegundo o senador Jorge Viana, que relatou o quadro de calamidade no Estado, apesar da anunciada ajuda do governo federal de R$ 5 milhões ao Estado e R$ 3 milhões de reais à prefeitura de Rio Branco, até agora há apenas um depósito de R$ 1 milhão na conta municipal. Nenhum centavo foi enviado ao governo estadual, afirmou.

[Na noite de quarta, pelo facebook, o senador Sérgio Petecão escreveu a sua avaliação da reunião da bancada com a ministra: (Do fundo do meu coração, não consigo entender o sentimento que o Governo Federal tem em relação ao momento em que o povo do Acre está passando. Sinceramente, não gostei da reunião, que foi muito tensa e sem definição. Pelo que vi, a coisa está pior do que eu imaginava) ]

As reivindicações da bancada se concentraram nos seguintes pontos: liberação imediata de recursos para atendimento emergencial à população e previsão de recursos para reconstrução, inclusive com o aproveitamento das emendas parlamentares ao orçamento da União.

A ministra Ideli prometeu conversar com o Ministro da Integração para agilizar a liberação dos recursos emergenciais e sugeriu, com o apoio integral da bancada, a adoção das seguintes medidas adicionais: liberação do FGTS, sem limite de saque e sem burocracia, as residentes de áreas alagadas no Acre; pagamento de um salário adicional, no prazo de um mês, a aposentados e pensionistas, a ser descontado em longo prazo e sem juros; adicional de um mês de bolsa-família, nos mesmos moldes da aposentadoria.

Na opinião da ministra, disponibilizar dinheiro às vítimas da alagação permite que cada um providencie o suprimento imediato de suas necessidades, ao mesmo tempo em que alivia a infraestrutura de atendimento estadual e municipal.

Outra providência a ser adotada pelo governo federal, segundo a Ministra Ideli, será a agilização das operações do Ministério do Desenvolvimento Agrário na liberação de tratores e máquinas para o Estado e mitigação dos débitos dos produtores rurais junto a bancos.

A bancada também propôs uma visita da presidente Dilma ao Acre, para ver a tragédia de perto e, com sua presença, recompor a autoestima da população.