Governo do Acre pede em Brasília solução definitiva para imigrantes haitianos

Acompanhado dos senadores Jorge Viana e Aníbal Diniz, o governador Tião Viana voltou a discutir com o Ministério das Relações Exteriores (MRE), em Brasília, uma solução definitiva para a questão dos imigrantes haitianos, que continuam a chegar ao Brasil pelo Estado do Acre.

capagovembrasiliaEm reunião com o ministro interino das Relações Exteriores, Eduardo dos Santos, o governador e os dois senadores acertaram com o Itamaraty a realização de novas reuniões interministeriais “para que haja uma tomada de decisões que venham a atender uma estabilização da situação e uma solução definitiva quanto aos imigrantes haitianos”, ressaltou Tião Viana.

Segundo o governador, o ministro interino e sua equipe mostraram muita sensibilidade para a questão dos haitianos e para o sofrimento que o povo de Brasileia está passando, além do esforço sobre-humano que o governo acreano vem realizando, para colaborar com a questão humanitária internacional. “Mas não pode arcar com um peso desse tamanho”.

“Da mesma forma, o governo brasileiro procura agir, mas não tem sido suficiente o encaminhamento para uma solução. Quer dizer, até onde vai isso? Foi o que nós dividimos. Então, teremos mais reuniões interministeriais e uma tomada de decisões que venham a atender uma estabilização e uma solução definitiva quanto à situação dos haitianos”, assinalou o governador.

Acompanhado pelo senador Aníbal Diniz, Tião Viana também se reuniu com o secretário-executivo do Ministério das Minas e Energia, Márcio Zimmermann, para tratar da construção do Linhão energético que vai ligar Rio Branco e Cruzeiro do Sul, no Vale do Juruá, interligando essa importante região acreana ao Sistema Interligado Nacional (SIN).
Secretário-executivo do MME, Márcio Zimmermann, e governador Tião Viana durante reunião em Brasília
Secretário-executivo do MME, Márcio Zimmermann, e governador Tião Viana durante reunião em Brasília

Nesta reunião, de acordo com o governador, Márcio Zimmermann informou que, diante da ausência de empresas interessadas em construir o Linhão do Acre, no segundo leilão, o Ministério das Minas e Energia decidiu pela contratação direta de uma estatal federal para que não haja atraso na obra, que é considerada de extrema importância para o desenvolvimento econômico dos municípios do Vale do Juruá.

“Agora, nós temos uma decisão que está sendo tomada pelo ministro e secretário-executivo Márcio Zimermann para que haja uma contratação direta de uma estatal federal nos termos da lei para que essa obra não atrase e, sendo executada, mude a história do desenvolvimento energético, do custo da energia e da possibilidade de formação de indústrias no Juruá pelo aporte energético nos próximos meses”, disse o governador. E completou: “Se Deus quiser, será uma obra que terá uma corrida contra o tempo para beneficiar a população do Juruá”.

Além do Itamaraty e do Ministério das Minas e Energia, o governador Tião Viana teve ainda audiências nos ministérios do Desenvolvimento Social e da Integração Nacional, na Secretaria de Patrimônio da União, na Secretaria do Tesouro Nacional e no Banco Mundial. “Tratamos também nessas outras áreas questões de grande interesse do Acre e, pudemos contar com a sensibilidade e o apoio do governo federal para com o nosso estado”, completou Tião Viana.

O senador Aníbal Diniz considerou muito proveitosas as ações e os projetos que o governador Tião Viana foi tratar em Brasília, tendo sempre como meta a melhoria da qualidade de vida da população acreana, contando, para isso, com a sensibilidade política do governo da presidente Dilma Rousseff.