Acre recebe médicos estrangeiros (acreano formado na Espanha: ‘agora vou viver perto da família’)

Eram pouco mais de 14 horas quando o avião da Força Aérea Nacional (FAB) pousou em Rio Branco, no sábado, 14, com nove médicos estrangeiros e brasileiros formados em outros países. Estava prevista a chegada de dez médicos, mas um atrasou a vinda por questões documentais. O décimo médicos deve chegar ainda no início desta semana. Ainda na pista do Aeroporto Internacional de Rio Branco, os médicos foram recepcionados pela secretária de Estado de Saúde, Suely Melo, e o prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre, além de outras autoridades estaduais e municipais.

medico acreano formado na espanha“Cada médico que chega com carga horária de trabalho de oito horas representa atendimento para cinquenta pessoas”, disse a secretária Suely Melo, ao destacar a importância da promoção e prevenção em saúde na atenção primária, para reduzir casos de média e alta complexidade.

Os profissionais irão atender seis cidades e comunidades indígenas do Acre, na atenção básica de saúde. De acordo com o Ministério da Saúde, cinco médicos ficarão em Rio Branco. Outros cinco vão para Manoel Urbano, Marechal Thaumaturgo, Porto Walter e distritos sanitários especiais indígenas Alto Juruá e Alto Rio Purus.

Entre os dez médicos que chegam ao Acre, três são acreanos formados em outros países. O médico acreano formado na Espanha, Thiago das Neves Carvalho, retorna a Rio Branco depois de quase dez anos. Thiago é casado com uma acreana e tem duas filhas nascidas na Europa. Ele já morou em Cuba e Portugal. Agora, vai trabalhar na atenção básica de saúde de Rio Branco. “Minha intenção é  fazer o revalida e permanecer definitivamente aqui no estado, perto dos pais e da família”, disse.

medicos estrangeiros