Jorge Viana pede esclarecimento da morte de Jango (Eletronorte fará Linhão Sena-Juruá)

O senador Jorge Viana, em discurso hoje, classificou como ocasião histórica de afirmação da democracia brasileira a cerimônia nesta quinta-feira (14), na qual os restos mortais do presidente João Goulart (1919-1976) foram recebidos em Brasília com honras militares. O parlamentar sublinhou o dever do Estado de acertar as contas com a história e contribuir com o esclarecimento sobre a morte de Jango.

 

– Há muitas suspeitas sobre a possibilidade de um envenenamento. Cabe às autoridades o esclarecimento dessa dúvida – opinou, frisando que Jango foi o único presidente do Brasil a morrer no exílio.
Jorge Viana também saudou a apresentação, em 13 de novembro, do projeto de resolução que propõe anular a sessão do Congresso de 1º de abril de 1964 que declarou vaga a presidência da República e tornou possível a instalação do regime militar.

Eletricidade

O senador também elogiou o resultado do leilão da linha de transmissão de energia elétrica de Sena Madureira a Cruzeiro do Sul, em seu estado. Segundo Viana, a obra – que será assumida pela Eletronorte em conjunto com empresas privadas – irá melhorar a oferta de eletricidade no interior do Acre e estimular a economia da região.
Ele também destacou a assinatura, na sede do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), do contrato que destina R$ 16,8 milhões para o Cadastro Ambiental Rural no Acre.

– O Acre quer continuar sendo uma referência no combate ao desmatamento ilegal – declarou.

[Agência Senado]