Deputada propõe que haitianos deixem Brasileia e ganhem vila na BR-317

Durante visita do presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado Federal, senador Ricardo Ferraço (PMDB/ES), ao município de Brasileia, nesta segunda-feira, a deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB) sugeriu que os abrigos dos haitianos fossem retirados do município de Brasileia pelas problemáticas que vêm causando aos moradores e instalado na estrada entre o município e Rio Branco. A parlamentar acreana saiu de Brasileia preocupada com o clima de revolta na população devido aos problemas causados pela migração de haitianos. Durante a audiência pública, o povo reclamou que o sistema de Saúde, Educação e a estrutura do município não dão conta de receber tanta gente.
“O Governo Federal, Governo do Estado, Prefeitura de Brasileia e nós, parlamentares, devemos discutir e encontrar juntos uma saída para aliviar as dificuldades do município de Brasileia, já que percebe-se que a cidade é rota da entrada clandestina, uma rota já consolidada. E para ser muito franca esse não é um problema que vamos resolver de uma hora para outra. Nós, dependemos de uma ação também de países como Peru, Bolívia e Equador, por onde eles passam, antes de chegar ao Brasil. E migração se tornou um problema do mundo. Os Estados Unidos construiu um grande muro separando-se do México. Isso não resolveu, só piorou o problema. Acho que nós acreanos podemos ajudar Brasileia a resolver esse problema e encontrar as alternativas para o Governo Federal”, opinou Perpétua.

Segundo ela, uma das alternativas é junto com o Governo Federal construir um alojamento na estrada, em alguma área pública, no caminho entre Brasileia e Rio Branco para receber os haitianos. “Já que o Brasil, a exemplo de outros países, decidiu recebê-los precisamos recebê-los com dignidade e sem criar novos problemas. O município de Brasiléia é que não pode pagar a conta que está pagando. Sabemos que o município não tem as condições para manter tanta gente e que os problemas por conta da permanência dos haitianos estão surgindo. Então, vamos juntos resolver de uma vez essa questão dos haitianos. O município ajudou demais esse povo agora devemos distribuir as obrigações”, destacou a deputada.

[Wiliandro Derze]