Acre acaba fila em cirurgias (2013 foram mais de 15 mil realizadas pelo sistema público)

O governador Tião Viana anunciou que o Acre é hoje o primeiro estado do Brasil a conseguir zerar todas as filas de demanda reprimida de cirurgias. Ao todo, o Sistema Público de Saúde realizou 15.086 cirurgias no estado, resultado de um trabalho intenso para que até o final desse ano, nenhum paciente passasse do tempo de espera estipulado pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

“Pela primeira vez um estado brasileiro alcança a resolutividade de suas demandas reprimidas nas filas de cirurgia. Só em cirurgias ortopédicas foram R$ 30 milhões. Nós zeramos até mesmo a fila de neurocirurgia. Vocês têm ideia do que é um estado não ter mais a necessidade de realizar cirurgias de aneurisma?”, comemora o governador Tião Viana.

Só o Hospital das Clínicas (HC) realizou 6.170 cirurgias esse ano. Entre cirurgias ambulatoriais foram 2.250. O Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb) realizou 3.113 cirurgias e o Hospital Santa Juliana, parceiro do SUS, realizou 1.125 procedimentos cirúrgicos. Muitas outras cirurgias foram realizadas por meio de mutirões de especialidades.

quadro demanda de cirurgias 2013

A traumatologia ortopédica ainda é o setor que mais demanda cirurgias no Acre. “Todos os dias, sete a 11 pessoas entram no Pronto Socorro acidentadas necessitando de uma cirurgia”, explica a secretária de Saúde, Suely Melo. O alto número ainda é reflexo da violência do trânsito, mesmo com o Acre diminuindo seu número de vítimas graças às campanhas educativas e a operação Álcool Zero. Hoje, apenas 11 pessoas esperam para realizar uma cirurgia ortopédica.

[agana]