Haitianos: Ministério da Justiça não cumpre acordo e governo do Acre acende luz amarela

O governador Tião Viana apresentou ao governo federal na manhã desta quinta-feira, 16,  em Brasília, a situação atual dos imigrantes haitianos que estão em Brasileia. O resultado do encontro foi a definição de que será feita uma reunião interministerial, na próxima terça-feira, 21, entre representantes do governo do Estado, Ministério da Justiça, Ministério da Saúde e a Casa Civil da Presidência da República, em busca de uma saída definitiva.

Durante reunião com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, o governador ressaltou que nesta época do ano cresce o número de pessoas no abrigo, em razão das empresas não estarem vindo ao estado para contratar os imigrantes. Além disso, desde o dia 4 de janeiro, o fluxo de entrada aumentou e, nos últimos dias,  o Estado registrou a chegada de 70 pessoas por dia.

Cresce número de imigrantes no abrigo em Brasileia

Cresce número de imigrantes no abrigo em Brasileia (Foto: Luciano Pontes/Secom)

Desde o início de 2010, aproximadamente 15 mil imigrantes  entraram no país pela cidade de Assis Brasil, na fronteira com o Peru. Na última semana, a coordenação estadual do abrigo montado em Brasileia, que tem capacidade para atender cerca de 300 pessoas, registrou a entrada de mais 1,2 mil haitianos.

“Em dezembro do ano passado, o Ministério da Justiça acordou com o nosso governo que o tempo máximo de permanência do imigrante em Brasileia, seria de três dias. Infelizmente, o Ministério não alcançou essa meta, mas a sua equipe continua preocupada com a situação e dando atenção ao caso”, disse o governador Tião Viana.