Com Jorge e Aníbal, Mano recebe ajuda em Brasília para acabar com lixão

Um dos problemas antigos da cidade de Sena Madureira é o lixão localizado logo na entrada do município. Completamente fora dos padrões de exigência técnica e ambiental necessários para um aterro sanitário, ele é apenas um local para despejo do lixo. Mas o prefeito Mano Rufino quer resolver de vez esse dilema da cidade e tem um projeto para construção do aterro sanitário que atende todas as exigências legais.

Na tarde desta quarta-feira, Brasília, ele recebeu do diretor Executivo da Funasa, Flavio Gomes, a garantia de que o projeto será avaliado com urgência para liberação dos primeiros recursos que vão permitir o início das obras. A audiência, na sede da Funasa, contou com a participação dos senadores Jorge Viana e Aníbal Diniz.

“Foi uma reunião muito proveitosa, bem encaminhada e a participação dos senadores foi fundamental para que tivéssemos um entendimento. A Funasa se comprometeu em ajudar. Não é uma obra fácil e não é barata. Mas precisamos começar, até porque temos prazos judiciais a cumprir”, disse o prefeito Mano Rufino, referindo-se ao Termo de Ajustamento de Conduta que o município assinou com o Ministério Público para regularização do aterro.

O senador Aníbal lembrou que esse projeto faz parte de um esforço para que o município possa cumprir o que determina o Plano Nacional de Resíduos Sólidos. “Fomos acompanhar o prefeito de Sena que quer poder executar esse trabalho”, declarou.

O projeto é de mais de R$5 milhões e inclui o processo de desativação do atual lixão da cidade, que também precisa ser feito dentro de critérios ambientais. Segundo Mano Rufino, ele deverá ser construído na estrada Mário Lobão, distante cerca de 7 quilômetros da cidade.

Para o senador Jorge Viana, essa obra é uma questão de saúde pública e deve ser priorizada. “Parabenizo o prefeito Mano Rufino por sua luta por Sena Madureira. E ele sabe que pode contar com o senador Aníbal e comigo nessa luta”, afirmou Jorge Viana.

[divulgação]