Um pastor e um juiz aposentado na suplência de Perpétua

Os partidos que compõe a Frente Popular do Acre apresentaram hoje (28) os dois nomes que vão integrar a chapa majoritária da coligação, ao lado da pré-candidata Perpétua Almeida, ao senado federal nas eleições deste ano. O anúncio da Frente Popular encerra o processo de organização e definição das candidaturas majoritárias dentro da coligação.

Para primeiro suplente o nome escolhido foi o do pastor Davi Santiago (PSB), líder religioso da Assembléia de Deus no vale do Juruá e irmão do ex- presidente da câmara municipal de Rio Branco, Jessé Santiago. “Quero trabalhar muito para devolver toda a confiança colocada no PSB neste desafio”, destacou o pastor Davi.

O presidente do PSB no Acre, Gabriel Maia Gelpke, ressaltou a qualidade que o pastor Davi Santiago agrega a candidatura ao senado da FPA. “A calma, serenidade e sabedoria do pastor Davi vai guiar os passos da nossa camarada Perpétua nos momentos mais complicados desta campanha”, falou Gabriel.

O nome do juiz aposentado Pedro Longo (PSL) foi apresentado para segundo suplente. “O companheiro Pedro Longo empresta toda a sua qualificação profissional e história em defesa da justiça no Acre”, destacou o presidente do PT, professor Ermício Sena.

“Tem gente que gosta de dizer que o ano não começa antes do carnaval, deste lado não é verdade, aqui nós trabalhamos muito com dedicação e unidade. Eis a prova no consenso que alcançamos antes do carnaval”, disse Pedro Longo.

“Agora o time tá completo e escalado, não tenho como deixar de agradecer a forma competente como os partidos e seus dirigentes conduziram o processo, de maneira madura e transparente, com muito altruísmo e serenidade”, destacou o senador Jorge Viana.

“Devo destacar o papel do nosso governador Tião Viana que cuidou da escolha da suplência com toda a dedicação e atenção possível”, completou a pré-candidata ao senado federal, deputada Perpétua Almeida.
O Trabalho do conselho político da Frente Popular continua com a definição das chapas proporcionais para a disputa das vagas na Assembléia Legislativa e na Câmara Federal.

[divulgação]