Governador reúne com donos de postos de combustíveis (vendas em corotes deve ser evitada)

O governador Tião Viana se reuniu nesta quinta-feira, 27, com os proprietários de postos de combustíveis para acertar detalhes sobre o abastecimento e toda a logística que tem sido usada para garantir o transporte do produto. Foi entregue nos postos de gasolina uma quantidade superior (450 mil litros) à média de consumo diária (330 mil litros), e novas balsas estão chegando, inclusive com diesel e S10.

Uma das alternativas para evitar o desabastecimento – que foi causado por condições de logística e dificuldade de navegação nos rios acreanos – é a compra, já liberada pela Agência Nacional de Petróleo (ANP) de combustível no Peru, distante 1,7 mil quilômetros do estado. Foram liberados cinco milhões de litros, que devem começar a ser transportados nos próximos dias. A delegada da Receita Federal, Maíra Nery, participou da reunião e garantiu empenho na desburocratização dos despachos aduaneiros.

A falta de combustível, que durou algumas horas na terça-feira, ocasionou preocupação e insegurança na população, que correu para os postos e enfrentou filas. “Em sete horas eu vendi o equivalente a três dias. A tendência agora é normalizar a situação, porque não vai aumentar o consumo de combustível, apenas aumentou temporariamente a procura, dada a preocupação das pessoas. Muitos que estavam com meio tanque, por exemplo, enfrentaram fila para completar”, disse Ernandes Negreiros, proprietário de posto.

Além da rota peruana, que deve começar a ser usada, o combustível chega ao estado também pelo porto de Cruzeiro do Sul. O governador e os empresários esperam contar com a compreensão da população em relação ao abastecimento em “corotes” (recipientes utilizados para guardar o combustível). A prática é perigosa e deve
ser evitada.

foto: sérgio vale