Oposição não sabia da enchente nem do isolamento do Acre (Quá Quá Quá)

oposição alhures

A bancada federal foi recebida pelo governador Tião Viana.

A Oposição, de carona, foi junto.

Pela primeira vez, depois de quase dois meses de enchente e problemas no Estado, os líderes da Oposição foram até ao governo.

Mas, o que de interessante aconteceu mesmo neste encontro?

Adivinhe…

A Oposição  não sabia dos problemas que o Estado e a população estão passando.

Você vai achar que isso é invenção minha, eu sei.

Não é.

O senador Petecão não me deixa mentir.

A frase é dele:

-Eu não tinha ideia dos problemas dessa enchente. Pensei que não era tanto assim.

Qua Qua Qua!!!

Bem, o Petecão fala pela oposição ou não fala?

Vamos ao MBittar, pré-candidato a governador do PSDB (o partido que não teve pudor em quebrar  o Brasil três vezes e prometer o Real igual ao Dólar até o fim dos tempos. Fizeram isso no governo FHC)

MBittar é mais polido,  mas a lorota é a mesma de sempre.

Gosta de jogar para a plateia o tucano.

Leia o que ele disse:

-Nessa hora não tem partido. A crise é maior que o PT e o PSDB. Aqui não tem lado partidário (Oh!) …. Reconhecemos tudo o que o governo tem feito e estamos aqui para ajudar e….

… Blá blá blá…

MBittar tem uma virtude insuperável:

Suas frases não têm fim nem indicam uma saída ou proposta.

São pela metade.

Leia essa:

-Ninguém tem culpa dessa crise que estamos vivendo. A Bancada Federal (ele quis dizer a Oposição) se coloca ao lado do Executivo para fazer o que for necessário… (o quê?)

Lembram do Rolando Lero?

O pré-candidato ao senado, o doutor GladsonC , ficou o tempo todo de cabeça baixa e pouco falou.

Quando o fez veio com essa ma-ra-vi-lho-sa proposta.

Deve ter sido pensada há mais de mês.

Que o governo ‘arranjasse um avião’ e os levassem para ver os estragos da enchente do Madeira.

Queria dar uma voltinha…

Qua qua qua!!!

GladsonC poderia ter economizado um pouco (reduzido o número de passagens dos amigos que vieram de Manaus para a festa de quinta na  Mason) e se dispor ajudar de fato o governo e o povo neste momento de sofrimento geral.

Bem, teve ainda o deputado Henrique Afonso com suas frases apocalípticas que ninguém, pelo menos os sensatos, leva a sério.

E claro, o preposto da deputada pastora, que não perdeu a viagem no encontro e tomou todos os cafezinhos que pode, se fartou, e depois bau bau, bacurau.

Resultado da feira:

Agora a Oposição sabe o que está acontecendo no Acre.

Depois de mais de 50 dias.

Imagine se fossem eles no comando do Estado…

Não!

Não queira nem imaginar.


O que o governador Tião Viana poderia ter dito ao MBittar e ao GladsonC
oposição audiencia governo

                                                                                                                                            [foto – Diego Gurgel/Secom]

Bem, para começo de conversa, a oposição foi ao governo totalmente alhures.

Não sabia patavina da realidade atual do Acre.

Em verdade tomaram o tempo do governador e do prefeito Marcus Alexandre.

Porque, de concreto mesmo, só tiraram fotos para postar em seus sítios e nas redes sociais como dizendo assim: ‘viram como nós estamos ajudando’.

O governador os recebeu bem.

Explicou tudo desde o começo.

Mostrou ao MBittar e ao doutor GladsonC o que é uma enchente.

Como ela atinge as pessoas e a vida dessas pessoas quando o nível de um rio passa do índice normal.

O governador disse até ao pessoal da Oposição que o Rio Madeira tem origem nos Andes e que a Bolívia e o Peru fazem fronteira com a Amazônia.

Porém, Tião Viana deveria ter começado a conversa com a oposição assim:

-Onde vocês estavam nesses últimos 50 dias?

-Vocês não viram que o Acre sofreu com a enchente dos nossos rios e segue sofrendo com a enchente do Madeira devido ao isolamento?

-Seu MBittar, o senhor é secretário da Câmara dos Deputados (um alto cargo). O que senhor fez de concreto para ajudar o Estado nesse período?

-E o senhor, doutor  GladsonC, onde estão as balsas da sua família que não ajudaram a trazer uma barra de sabão para garantir o abastecimento nos mercados?

-Vocês dois foram eleitos com votos das pessoas do Acre. Já esqueceram?

-Olha seu MBittar e seu GladsonC, nós estamos trabalhando direto aqui há quase 60 dias e vocês me vêm aqui dizer que não tinham noção das coisas. Vocês da Oposição são sem noção mesmo, hein!

Por fim, o governador deveria ter encerrado assim:

-Bem, agradeço a presença dos senhores (MBittar e GladsonC), mas já estão nos atrapalhando. Tem muito trabalho a ser feito e eu não posso perder tempo com essa conversa mole. Vão cuidar da campanha eleitoral de vocês que eu e minha equipe vamos continuar cuidando dos problemas que estamos atravessando.

Aí entra um membro da equipe do governo na sala e grita:

Governador,  estão chegando mercadorias do Peru, combustível nas balsas e a FAB não tá deixando faltar oxigênio nos hospitais.

Tião, então, diria as últimas frases ao pessoal da Oposição:

-Acabou o tempo de vocês. Rua! Tenho mais o que fazer.

Quá quá quá


Enquanto isso…
ind floresta100

                                                                                                                             [foto -Gleilson Miranda/Secom)

Em Cruzeiro do Sul, o  Estado ganhava a sua Indústria Florestal com capacidade de industrializar 80 mil metros cúbicos de madeira por ano.

O investimento feito na indústria supera os 18 milhões e, segundo o secretário de Indústria e Comércio, Edvaldo Magalhães, vai gerar pelo menos uns 200 empregos direto, fora os indiretos.

Madeira beneficiada do Projeto de Assentamento Florestal Havaí (PA Havaí).

Nos municípios de Rodrigues Alves e Mâncio Lima.

É o Acre que produz.


Ilhados na rodoviacomida na br3641

Os senadores Jorge, Aníbal e a deputada federal Perpétua em visita na quinta-feira à região de Mutum (Rondônia). [foto: Odair Leal]


Recuperação da BR-364

É a esta a Palavra de Ordem que a Bancada Federal do Acre deve priorizar junto ao DNIT e ao Ministério dos Transportes.

Foi o pedido do governador Tião durante encontro com os parlamentares federais.


Santa Rosa

É o município mais atingido com a falta de combustível.

Há dias que a cidade sofre com a falta do produto.

O governo autorizou o envio de gasolina para suprir a necessidade daquela comunidade, que só se tem acesso de avião ou pelo Rio Purus, a partir de Manoel Urbano ou Sena.

O governador Tião Viana reuniu com os prefeitos (Amac) e garantiu apoio no tocante ao abastecimento nas 22 cidades do Estado.


Atenção, amigos do Pe. Paolino!!!
pe paolino foto

Vou utilizar este espaço para informar que o vigário mais popular do Acre, de quase 88 anos, foi condenado a pagar uma multa de 8,6 mil por, segundo a decisão da justiça em Sena Madureira, ter sido o responsável  (veja só) por um acidente de trânsito.

Detalhe:

Pe. Paolino não dirige há anos e anda de carona ou a pé.

Mesmo assim foi responsabilizado a pagar por um acidente que ele não cometeu.

A acusação é completamente esdrúxula (uma pessoa bateu o carro em outros carros e acusou o pedestre Paolino de ter sido o causador)

Isso merece a repulsa, indignação e a defesa dos direitos dos idosos, no caso aqui Pe. Paolino.

No trânsito, a prioridade deve ser sempre o pedestre.

Em qualquer situação.


Dilma: Tolerância Zero à violência contra a mulher

A presidenta Dilma Rousseff afirmou que a sociedade brasileira ainda tem muito o que avançar no combate à violência contra a mulher.

Dilma comentou pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) que revelou que quase três quintos (58%) dos 3.810 entrevistados em 212 cidades entre maio e junho de 2013 responderam que “se as mulheres soubessem se comportar, haveria menos estupros”.

Pesquisa do Ipea mostrou que a sociedade brasileira ainda tem muito o que avançar no combate à violência contra a mulher. O resultado deixa claro o peso das leis e das políticas públicas no combate à violência contra a mulher. Mostra também que governo e sociedade devem trabalhar juntos para atacar a violência contra a mulher, dentro e fora dos lares. Tolerância zero à violência contra a mulher.


Por hoje, FIM 29/03/14