No Alto Acre, Oposição defende fortalecimento da produção agrícola

Os pré-candidatos ao Governo do Estado, Márcio Bittar (PSDB) e ao Senado da República, Gladson Cameli (PP) pela Aliança, coligação de 11 partidos de oposição, defenderam neste fim de semana em visita aos municípios do Alto Acre o fortalecimento da produção agrícola do Acre como um dos mecanismos para fomentar a economia do Estado.
Acompanhados do senador Sérgio Petecão (PSD), eles debateram a questão com as comunidades de Xapuri, Brasileia, Epitaciolândia e Assis Brasil.
As visitas fazem parte da programação dos líderes da oposição na elaboração do Plano de Governo a ser apresentado aos eleitores nas Eleições 2014. A região do Alto Acre concentra grande parte das terras ocupadas pelo agronegócio. Apesar das grandes porções de terras prontas para serem exploradas pela agricultura, a pecuária corresponde por mais de 80% da produção rural.
Gladson e Bittar lembraram a grande cheia do rio Madeira nos meses de fevereiro e março, que deixou o Acre isolado do restante do país. O deputado Gladson Cameli disse que é papel do Estado assegurar ao homem do campo condições seguras para o desenvolvimento de seu trabalho, como o fornecimento de tecnologias para recuperar áreas degradadas e boas condições de trafegabilidade nos ramais e o fornecimento de embarcações para a produção ribeirinha.
Cameli lembra que institutos de pesquisa como a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) possuem técnicas que ajudam a incrementar a produção sem a necessidade de destruição da floresta. “Não podemos mais passar pela vergonha de ver o nosso arroz, o nosso feijão faltar na prateleira do supermercado. Nós estamos na terra do onde tudo se plantando dá. Temos imensas áreas de terra prontas para produzir, basta o governo deixar de perseguir o trabalhador rural e oferecer as ferramentas”, afirmou o pré-candidato ao Senado.
 Segundo Márcio Bittar, a catástrofe natural mostrou ao povo a imensa fragilidade na produção de alimentos. “Tivemos que ver ovo e tomate ser transportado de avião. Em 16 anos o atual governo não teve a capacidade de desenvolver políticas capazes de aumentar a nossa produção de alimentos e reduzir a nossa dependência externa. No Acre o produtor rural precisa deixar de ser tratado como marginal, deixar de ser perseguidos pelo Ibama e Imac, com multas e prisões”, diz Márcio Bittar.
 
Reunião com pastores – Ainda no Alto Acre, Márcio Bittar e Gladson Cameli estiveram reunido com o Conselho de Pastores do município, onde destacaram novamente seu compromisso com os valores da vida e da família.
Os dois parlamentares ouviram os líderes religiosos e participaram também de um momento de oração com todos os presentes no local
[divulgação oposição]