MBittar nunca leu Schopenhauer, que ensina sobre a ira e o ódio

Saiu no sítio Acre24horas

(…)

Marcio, que obteve 48, 75 % dos votos válidos, ganhando em nove municípios, disse que lamenta a perda do governo, mas não abandonará os que o ajudaram na eleição. “Eu não vou abandonar este exercito de anônimos que nos ajudou. Vou continuar lutando contra a opressão”, revela. 

(…)

O candidato tucano derrotado pela maioria do povo acreano ao Governo do Acre nunca calça as sandálias da humildade.

São várias derrotas seguidas ao governo, mas não muda de comportamento.

MBittar poderia ter um gesto de grandeza, admitindo a derrota e felicitar e desejar sucesso ao vencedor Tião Viana.

Porém, é um gesto muito caro ao tucano.

MBittar nunca leu Schopenhauer, que ensina:

Deixar transparecer a ira ou o ódio em palavras ou expressões faciais é inútil, perigoso, pouco inteligente, ridículo e vulgar.

 

J R Braña B