Dilma nomeia Marivaldo, ex-gerente em Sena, presidente do Banco da Amazônia

 

J R Braña B. – 

Os dois senadores do Acre (quantos senadores o Acre tem mesmo?) dizem que foram eles os autores da proeza da indicação.

Tudo onda!

Foi a bancada do Tocantis a principal responsável por convencer o Ministério da Fazenda e, claro, a presidenta Dilma.

Marivaldo é um excelente quadro formado dentro do próprio banco.

Para variar, começou no principado, como escriturário, depois compensando cheques (kkk) e técnico.

Mas não é um burocrata.

Enxerga além dos papéis.

Bela carreira.

J R Braña B. 

 

Divulgação do Banco da Amazônia

O engenheiro agrônomo Marivaldo Gonçalves de Melo foi nomeado na última sexta-feira, 30 de outubro, o novo presidente do Banco da Amazônia. Assinada pela presidente da República, Dilma Roussef, a nomeação foi publicada no Diário Oficial da União. Marivaldo Melo, 51 anos, amazonense do município de Boca do Acre, é empregado de carreira do banco e assume o cargo no lugar de Valmir Pedro Rossi, também bancário, empregado de carreira do Banco do Brasil, que estava à frente da instituição financeira desde 18 de fevereiro de 2013.

(…)

O novo presidente do Banco da Amazônia iniciou suas atividades na Instituição em 17 de agosto de 1999, na agência de Sena Madureira, no Acre, lugar onde começou como técnico científico na área de Engenharia Agrônoma, passando, em seguida, a exercer o cargo de gerente da unidade. Em 2006, Marivaldo Melo assumiu a Superintendência Regional do Banco da Amazônia no Acre e, em 2011, em Santarém, no Pará, assumiu a Superintendência do Pará II. Em 2013, foi designado para a Superintendência Regional do Tocantins, onde se encontrava até esta nova designação. A posse de Marivaldo Melo está prevista para o dia 16 de novembro, às 10 horas, na sede da instituição, em Belém do Pará.

marivaldo melo basa