Alunos do ProJovem de Sena sonham com dias melhores

AgGov

“O Projovem me deu oportunidade em um momento difícil. Agora posso tentar algo melhor para mim e para minha família”, afirma Cledino Vasques, aluno egresso do Projovem Urbano de Sena Madureira. Ele segue com os estudos no Ensino de Jovens e Adultos (EJA) da Escola Estadual Assis Vasconcelos.

Aos 30 anos de idade, Cledino (foto abaixo) avalia que sua timidez foi uma das principais barreiras para o desenvolvimento de relacionamentos na escola. “Tinha dificuldade de fazer amizades”, explica. Argumento que se somou a outros para a decisão de não continuar com os estudos. “Eu me sentia excluído”, afirma.

Situação semelhante foi vivida por Carmem Freitas, 29,  que estava há seis anos sem estudar. “Busquei coragem, e foi muito importante, porque retomei meus estudos”, conta.

Ela destaca o módulo sobre qualificação profissional como o que mais a animou no Projovem. “Essa é uma preparação para arrumarmos um bom emprego”. Sobre o futuro, já tem planos definidos. “Quando terminar o EJA, quero fazer faculdade de Administração”.

Ambos participaram do Encontro Nacional do Projovem Urbano, em Brasília. O evento foi realizado na última semana, e jovens de alguns estados foram selecionados para compartilhar sua história de aprendizado.

Projovem Urbano

O Projovem Urbano tem o objetivo de elevar a escolaridade de jovens com idade entre 18 e 29 anos que saibam ler e escrever, e não tenham concluído o ensino fundamental.

Os alunos concluem o aprendizado por meio da modalidade de EJA integrada à qualificação profissional, com o desenvolvimento de ações comunitárias para o exercício da cidadania.

jovens sena