Programa Quero Ler (vídeo com secretário Moisés Diniz)

by Maria Lúcia, edição

 

Meta do Governo do Acre é reduzir a próximo de zero o índice de analfabetismo até o final de 2018.

O secretário adjunto de Educação, Moisés Diniz, fez na sexta entrega de computadores para alunos da Colônia Souza Araújo.

Vídeo de 1min20s:

Defensoria Pública doa 10 computadores à Educação

comp educação

*Equipamentos vão servir para o trabalho de alfabetização na colônia de hansenianos Souza Araújo

A Defensoria Pública do Estado do Acre vai entregar dez computadores à Secretaria de Estado de Educação e Esporte (SEE) que serão doados para o Programa Quero Ler, que vem ampliando a oferta da Educação de Jovens e Adultos (EJA) e a alfabetização de pessoas acima de 15 anos. A solenidade acontece às 9 horas desta sexta-feira, 4, na sede do Centro de Referência de Inovações Educacionais, o Crie, centro de Rio Branco.

De acordo com Moisés Diniz, secretário-adjunto da SEE e coordenador do Programa Quero Ler, os equipamentos serão entregues pelo defensor público-geral do Estado, Fernando Morais, e adaptados para atender à demanda de estudantes na Colônia Souza Araújo, lar de hansenianos em Rio Branco.

“Trata-se de uma oportunidade que temos de oferecer a alfabetização aos acometidos pela hanseníase e que merecem ser valorizados enquanto pessoas dignas de serem incluídas no letramento”, pontua Moisés Diniz.

Os computadores passarão por adaptações nos teclados, por exemplo, para fácil comodidade dos pacientes com hanseníase.

O Programa Quero Ler corresponde à Meta 9 do Plano Nacional de Educação, que é a alfabetização e o alfabetismo funcional de jovens e adultos. A proposta é erradicar o analfabetismo no país até o fim da vigência do plano, em 2024.

No Acre, os trabalhos estão acelerados e mobilizam todas as instituições públicas em torno de um chamamento das pessoas para o conhecimento das letras, com meta de erradicação do analfabetismo prevista para 2018. (Resley Saab/Asscom SEE)