Dep Angelim: avanços na Economia Solidária

angelim-foto
Deputado federal Angelim, PT-AC

Por Lanlid Nobre –

Angelim realiza audiência pública para debater avanços na Economia Solidária

Numa iniciativa do deputado Angelim (PT-AC), a Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia, da Câmara Federal, realiza nesta quarta-feira, 28, audiência pública para debater iniciativas necessárias para o avanço da Política Nacional de Economia Solidária. “A economia solidária é um movimento social, que luta pela mudança da sociedade, por uma forma diferente de desenvolvimento, para as pessoas, construído pela população a partir dos valores da solidariedade, da democracia, da cooperação, da preservação ambiental e dos direitos humanos”, afirmou o petista.

De acordo com Angelim, “a economia solidária é praticada por milhões de trabalhadoras e trabalhadores de todos os extratos, incluindo a população mais excluída e vulnerável, organizados de forma coletiva gerindo seu próprio trabalho, lutando pela sua emancipação em milhares de empreendimentos econômicos solidários e garantindo, assim, a reprodução ampliada da vida nos setores populares”, explicou.

Além disso, acrescentou o deputado do PT, “a economia solidária se expressa em organização e conscientização sobre o consumo responsável, fortalecendo relações entre campo e cidade, entre produtores e consumidores, e permitindo uma ação mais crítica e proativa dos consumidores sobre qualidade de vida, de alimentação e interesse sobre os rumos do desenvolvimento relacionados à atividade econômica”, ressaltou.

Para o deputado Angelim, o debate é importante porque tramita na Câmara uma proposta sobre o tema e é preciso avançar para que o projeto seja aprovado. “Esse projeto (PL 4685/12) é importante para fortalecer o movimento nacional da economia solidária. O Brasil é um dos países onde a economia solidária é mais fortalecida, e isso é um exemplo para o mundo. Países com economias muito menores que o Brasil já têm marco regulatório. Então, aprovar o projeto que cria o Sistema Nacional de Economia Solidária é de fundamental importância”, enfatizou.

Foram convidados e devem comparecer ao debate: o secretário nacional de Economia Solidária do Ministério do Trabalho, Natalino Oldakoski; o presidente da Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários (Unisol), Leonardo Penafiel Pinho, o presidente da União Nacional das Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária, Luiz Ademir Possamai; e a representante da coordenação executiva do Fórum Brasileiro de Economia Solidária, Shirlei Aparecida Silva.

Com informações: PT Câmara