Sindicato cobra segurança em postos de saúde da capital

do Sindicato da Saúde para este blog:

O Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado do Acre (Sintesac) denunciou na tarde desta quinta-feira (13) mais um ataque de marginais às unidades de saúde de Rio Branco. Na manhã da última terça-feira (11), dois bandidos armados invadiram o Posto de Saúde da Família (PSF) do conjunto Jequitibá, Bairro Calafate, e assaltaram servidores e usuários. Na fuga, os marginais ainda trocaram tiros com um policial de folga.

Este teria sido o 14° ataque às unidades de saúde sem que providências tenham sido tomadas por parte da prefeitura. Até mesmo a reunião marcada entre o Executivo Municipal e os servidores do PSF do Jequitibá, que deveria ocorrer no dia de hoje, foi remarcada para amanhã, sexta-feira.

Enquanto isso, os servidores e usuários estão à mercê dos marginais, em um clima de permanente tensão a cada batida de porta ou moto que se aproxima do local. No assalto ao PSF do Jequitibá foram levados pertences – celulares e dinheiro – de três servidores e de duas pessoas da comunidade.

Sindicato cobra uma resposta do prefeito

“Isso tem sido recorrente em várias unidades de saúde. Os bandidos chegam de moto, roubam e fogem rapidamente. O PSF tem câmeras de vigilância, mas isso não tem sido o bastante para afastar os marginais. A unidade de saúde ainda está funcionando, mas os servidores estão apavorados. Basta bater um portão ou chegar um motoqueiro para os servidores se apavorarem”, revelou João Batista.

“A pergunta que nós fazemos agora é qual a providência a ser tomada pela prefeitura. Já são 14 PSF atacados dos 54 existentes, sendo o primeiro ataque no Calafate. O medo tem tomado conta de todos e a prefeitura precisa dar uma resposta urgente. Não se pode trabalhar neste clima de terror”, finalizou João Batista.