Simproacre: a luta dos professores contratados antes de 88

Do Simproacre para este blog

SinproAcre apresenta proposta de carreira em extinção para professores contratados sem concurso público

A diretoria do Sindicato dos Professores da Rede Pública de Ensino do Acre (SinproAcre) propôs a Procuradoria Geral do Estado (PGE) a criação de uma carreira em extinção para os professores contratados sem concurso público antes e depois 1988, com o objetivo de acabar com o congelamento de alguns benefícios inerentes à carreira desses professores, determinado pelo governo do Estado. O encontro foi realizado na manhã de quinta-feira (05/10).

A entidade pede a criação de um projeto de lei para ser apresentado na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), mas a PGE afirma que para a situação dos educadores irregulares não há remédio jurídico e nem politico.

Segundo o vice-presidente do SinproAcre, Edileudo Rocha, o sindicato está em busca da valorização dos professores que se dedicaram em formar outros profissionais, gerando riqueza ao Estado. A manutenção garantiria a progressão funcional a mais de 200 professores.

Edileudo Rocha afirmou que a diretoria do SinproAcre está conclamando todos os professores que foram contratados antes de depois de 1988 para continuar na busca de seus direitos.  A entidade continuará a fortalecer o debate pelo fim do congelamento dos salários, de acordo com o sindicalista.

Dirigentes sindicais na PGE

Antes publicamos…: