Sena, Caeté, água e emoção… (f, a, v)

Ufa…quase não sai este post…a BR do Fim do Mundo (tá cada dia pior) maltrata demais qualquer um….

A comunidade da Boca do Caeté, em Sena Madureira, existe há mais de 100 anos.

Tem pelo menos a idade do município (113) que a abriga em seu território,  e hoje viveu uma manhã histórica porque foi entregue de forma oficial a ETA (Estação de Tratamento de Água) construída pelo Depasa, órgão hoje do governo acreano fomentador de politica de inclusão no tocante à pavimentação e saneamento público.

As 62 famílias do Caeté, formada de gente simples, prestigiaram o evento do seu modo: sentados em cadeiras sob a tenda instalada, embaixo de árvores ou mesmo das janelas de suas casas apenas ouvindo o que se dizia na cerimônia tão aguardada.

Edvaldo, presidente do Depasa

-Quando nós pensamos em fazer esta obra fomos falar com o governador Tião Viana que, por ser médico, e pensar sempre na saúde das pessoas, nem piscou e disse: pode tocar a obra – discursou o presidente do Depasa Edvaldo Magalhães (áudio completo abaixo)

 

Antes de Edvaldo, o microfone foi dado à professora Ubelina, que resumiu na sua simplicidade a realidade do Acre atualmente:

Esse era um sonho da nossa comunidade. Ter água é ter dignidade…queria dizer que se as coisas já não estão fáceis com o governo da Frente Popular imagina sem esse governo.

Moisés Diniz, deputado federal pelo PCdoB, disse se dirigindo ao governador Tião Viana:

-Aqui eu tenho duas garrafas de água…uma suja, que a era a água que os moradores utilizavam até uns dias atrás, e a outra é essa água limpa (engarrafada) que os ricos tomam. Quero te agradecer Tião por esse gesto de trazer água limpa, tratada…(áudio completo abaixo)

 

Jorge Viana, senador, pegou as mesmas duas garrafas de água que Moisés havia mostrado e disse:

-Essa garrafa de água suja, lamacenta…foi assim que nós recebemos o Acre…(áudio na íntegra abaixo)

 

A deputada Perpétua declarou:

-Agora vai ter água direto. Nenhum criança vai ficar sem água nem as famílias que moram aqui nesta comunidade.

O secretário Cristovam Moura disse que, ao contrário, das críticas, ‘o governo faz, sim, muito por Sena Madureira’.

E por fim, falou o governador Tião Viana, que agradeceu aos trabalhadores do Depasa.

-Edvaldo e David, levem o meu agradecimento aos operários do Depasa…com este ato aqui vocês estão ajudando a salvar muitas vidas (íntegra do áudio abaixo)

 

A vida dá muitas voltas

Há 46 anos, Edvaldo Magalhães, com apenas 06 anos, perdia o pai justamente na confluência do Caeté com o Iaco

Um avião DC-3, da Cruzeiro do Sul, caiu e matou 32 pessoas…entre eles o pai de Edvaldo, Dilson Magalhães, então próspero comerciante no Juruá.

A vida da família Magalhães em Cruzeiro tomou outra direção…

Quatro décadas e meia depois, justamente Edvaldo Magalhães, protagoniza como executor do governo Tião Viana a obra que leva dignidade às cerca de 300 pessoas que vivem na Comunidade Caeté.

Presença 

O evento do Caeté foi exclusivo com pessoas da comunidade…o governo não falou para ele mesmo, como acontece em muitas agendas oficiais…estavam presentes os moradores e suas famílias.

Violência Zero

A Comunidade do Caeté é um oásis no deserto da violência de Sena Madureira…conforme este blog pode comprovar com os moradores, não há registro de violência…’Aqui não temos esse problema’, disse uma moradora ao blog.

Ex-prefeitos 

Mano Rufino e Nilson Areal foram ao Caeté.

Boa Ideia

O vereador Adevaldo Boa Ideia (único presente ao evento) é um dos responsáveis pela ETA do Caeté. Foi dele a ideia para o Depasa construir a Estação de Tratamento de Água.

Jota Cavalcante

O repórter da Difusora chegou cedo e, com compromisso social, fez o seu trabalho levando ao vivo o evento para toda a cidade.

Opinião deste blogueiro

É deste tipo de agenda que Sena Madureira precisa…coisas positivas e que, de fato, contribuam para a melhora de vida na cidade…nesse caso na zona rural colada à zona urbana. Que venham mais investimentos no principado de Sena Madureira.

Mais fotos:

Boa noite…mãe, tô estourado!

J R Braña B.

—————-

Antes publicamos…: