1937-2018: Seu Adherbal, da OAB-Acre: ‘Não reprovo aluno em teste’

Minha relação pessoal com o ex-presidente da OAB-Acre,  Adherbal Maximiliano, sempre foi boa…Ele morou por anos aqui no meu bairro (Tropical)…era uma época de luta muito intensa sindical no Acre…eu no Sindicato dos Bancários e ele na presidência da Ordem dos Advogados, Acre.

Me dizia sempre:

-Braña, já fui comunista…hoje tem que ter um meio termo…admiro a luta de vocês…

Seu Adherbal, era assim que eu o chamava, tinha um grande coração…era do bem..conservador, não gostava de desagradar a ninguém…

Adorava viajar:

-É a coisa que mais gosto…todo ano viajo…

Quem não lembra do seu Corcel..e depois do seu Escort…que nunca eram lavados e ficavam estacionados nas ruas de Rio Branco com os vidros abertos?

Sobre os famosos testes da OAB, onde todos passavam, me disse mais de uma vez:

-O pai, a mãe pagam uma fortuna para formar o filho, a filha, que ficam fora estudando anos e anos e como eu vou reprovar aqui num teste de duas horas? Eu não reprovo…

Esse era o seu Adherbal…refleti sobre a sua ida…

Vai cumprir outra missão nesse imenso universo que se transforma a todo segundo.

J R Braña B.