Governador diz a empresários que vai lutar para consolidar comércio com Peru

A Associação Comercial, Industrial, de Serviço e Agrícola do Acre (Acisa) existe há mais de 100 anos. Mas mesmo com tamanho tempo de existência, a instituição nunca passou por uma crise tão grande como a cheia do Rio Madeira, que isolou o Acre e criou um cenário único no estado por quase 80 dias. E exatamente pela força e trabalho do governador Tião Viana apresentados perante esse momento, que a Acisa resolveu homenageá-lo na manhã desta terça-feira, 17, em sua sede, com um café da manhã especial marcado pela presença dos principais comerciantes do Acre.

“A gente fala e a maioria das pessoas não tem a realidade do que foi esse momento de crise para o Acre, onde produtos essenciais ficaram a beira de faltar e o estado quase mergulhou num caos. E o governador Tião Viana teve um papel único na gestão em algo que poucos seriam capazes de fazer”, disse o presidente da Acisa, Jurilande Aragão. Ele entregou uma placa de agradecimento ao governador.

Durante todo o período de isolamento, o governador fez questão de ter os principais empresários do Acre ao seu lado para discutir diretamente os planos para evitar o desabastecimento do Acre. “Essa homenagem é um daqueles momentos que eu vou levar no canto das boas memórias. Não tenho dúvidas que se não tivéssemos nos unidos, teríamos passado por uma situação caótica no estado”, disse Tião.

O governador ainda assumiu o compromisso junto à deputada federal Perpétua Almeida de atender a uma das maiores reinvindicações atuais da Acisa: lutar para definir de forma definitiva o setor comercial entre Acre e Peru por intermédio da Rodovia Interoceânica. Tião também relatou com orgulho os avanços na ZPE, que deve instalar sua primeira indústria em breve, a criação do Porto Seco em Epitaciolândia e a conclusão do Polo Logístico, tudo isso gerando uma nova economia para o Acre.

[divulgação agana