Eleições 2014: “O desesperado Jorge Viana deveria olhar para os erros que o PT vem cometendo há 16 anos, prejudicando o povo acreano”, diz Roberto Duarte

O candidato ao Senado da República pela Coligação produzir para Empregar, advogado Roberto Duarte (PMN), saiu em defesa de seu candidato ao Governo do Estado, Bocalom (DEM), e desclassificou a acusações sem provas feitas pelo senador Jorge Viana (PT).

“Ele (Jorge Viana) tenta enganar a população com seu modo ultrapassado de se fingir de bonzinho, defensor dos princípios morais”, disse Roberto Duarte. “O povo não vai cair mais nessas palavrinhas mansas dele. Esse fingimento já não é aceito pelos eleitores. A população conhece a história de Bocalom, que por três vezes foi prefeito e não existe um processo contra suas ações públicas. Honestidade e transparência, aqui no Acre e no Brasil afora, não são virtudes do PT, o tempo todo envolvido em escândalos de corrupção, que o digam os inquéritos da Polícia Federal” afirmou Roberto Duarte em conversa com lideranças de Cruzeiro do Sul.

Roberto Duarte voltou a dizer que entrou para a política partidária depois que foi convidado por Bocalom e fez um estudo sobre de que forma poderia ajudar seu Estado e o País. “Se fosse para fazer política igual a esse pessoal que está ai, preferia ficar de fora”, disse ele.

“Quero ser político como o Bocalom e o Henrique Afonso, que orgulham o povo acreano por serem atuantes e ficha limpa. Eu tenho certeza que o Jorge Viana morre de medo que o Bocalom chegue ao governo e tire debaixo do tapete as irregularidades dos governos dele e de seu irmão Tião Viana (PT), apresentando os desmandos nesses 16 anos de administração petista” ironizou Roberto Duarte.

“A população já cansou do teatrinho de ‘bom mocinho’, quando todos nós conhecemos a forma ditatorial e perseguidora, dele e de seu irmão, e isso será provado nas eleições deste ano”, declarou.

O Jorge e o Tião, continua o candidato, “devem explicações sobre a declaração de seus patrimônios, tanto na Justiça Eleitoral quanto na Receita Federal. Será mesmo que a mansão do governador Tião Viana, na Chácara Ipê, vale apenas 450 mil reais? A residência do Bocalom, declarada no valor de 250 mil reais, esta, sim, é verdadeira”, disse.

O novo
Duarte reafirmou que, se eleitor for, irá criar leis que beneficiem o povo e melhore a vida das famílias brasileiras e acreanas, “e não ão ficar com intriguinhas, enganando o povo como esse rapaz faz. O Bocalom e o Henrique representam a mudança. E a mudança para melhor…” concluiu.

[press release do candidato]