Justiça manda demitir mais de 400 em Sena Madureira; prefeito Mano pede ajuda à Procuradoria do Estado

Uma ação do Ministério Público Estadual, que exige a demissão de mais de 400 servidores provisórios do município de Sena Madureira é a mais nova dor de cabeça do prefeito Mano Rufino. O problema dos provisórios é antigo e volta à tona com força total. O pedido do MP foi deferido pela justiça de Sena no final do mês de julho e se a prefeitura não cumprir no prazo estabelecido (ou seja, demitir) a multa será de 10 mil ao dia.

Oestadoacre.com entrou em contato nesta manhã de segunda com o prefeito Mano Rufino, que está em Sena tratando do assunto e amanhã, terça, estará em Rio Branco para pedir ajuda à Procuradoria do Estado.

-Respeitamos a decisão, mas faremos o possível para defender a prefeitura e os servidores dentro da legalidade. Amanhá estarei em Rio Branco e pedirei ajuda à procuradoria do Estado para solucionar o problema – afirmou Mano.

Segundo o prefeito, a prefeitura não tem condições de realizar concurso público para absorver esse contingente de forma imediata nem a médio prazo.

-Não há recursos para isso. Vivemos a maior crise que a cidade já viu em termos de endividamento e parcos recursos disponíveis – acrescenta Mano.