Economia: Fábrica de ração já pode vender para outros Estados

Economia: Fábrica de ração já pode vender para outros Estados

As coisas estão engrenando – J R Braña B.

Da Sedens
Autor (a) – Jaque Teles

Fábrica de Ração da Peixes da Amazônia recebe autorização para exportação

Depois de seis meses de espera o Ministério da Agricultura através do Serviço de Inspeção Federal (SIF) expediu autorização para a Fábrica de Ração da empresa Peixes da Amazônia comercializar ração para qualquer estado brasileiro, inclusive para outros países.

O SIF é um sistema de controle do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil que avalia a qualidade na produção de alimentos de origem animal comestíveis ou não comestíveis. Os fiscais verificam se o produto atende aos requisitos mínimos de qualidade para consumo.

Com a autorização, a Peixes da Amazônia se prepara para aumentar a demanda de produção da fábrica do Complexo Industrial de Piscicultura, que estava funcionando desde junho em caráter experimental.

Segundo Ângelo Pieretti, gerente da área técnica comercial da empresa, muitos clientes do Acre, Rondônia e até da Bolívia estavam na expectativa, aguardando o momento em que a fábrica recebesse autorização para comercializar.

“Os piscicultores podem esperar por uma ração de alta qualidade e eficiência. Assim, vamos melhorar a produção do pescado e baratear os custos da produção”, garantiu.

Os agricultores que trabalham na produção de grãos devem se preparar, porque a estimativa é de que a fábrica utilize cerca de 200 toneladas por dia de produtos como: milho, soja e trigo.

A Fábrica de Ração do Acre é a mais moderna do país. Ela une alta qualidade e alta produtividade, além de ser a primeira do Brasil especializada em ração para peixes carnívoros.

fab de ração
Angelo Pieretti: os piscicultores podem esperar por uma ração de alta qualidade e eficiência