Nunca viu um senador, ex-candidato a presidente histérico? Não?…(leia e assista)

O neto mimado de Tancredo não toma jeito mesmo.

Ele perdeu e quer ganhar…nem que seja na marra.

Na sessão de quarta, 4-F, Renan Calheiros, o presidente reeleito do Senado, o desestabilizou completamente.

-Aécio, tenha dimensão da Democracia!

O mineiro-carioca foi às babas…!

Depois de ler o texto de Kiko Nogueira assista ao vídeo…

J R Braña B.

 

Saiu no DCM

Aécio e a candidata que tentou roubar a coroa de miss são a mesma pessoa?

aécio
Aécio completamente transtornado durante sessão no senado, na quarta, 4-F

A cena da candidata derrotada a miss Amazonas, que tentou roubar a coroa na marra, evoca o comportamento do senador Aécio Neves nos últimos meses.

Maus perdedores só não são piores que maus ganhadores. Aécio já deu sinais claros de que jamais engolirá o resultado das eleições. Por isso todas as anedotas sobre suas aventuras no tapetão lhe são incômodas.

Por isso, também, ele se torna um alvo fácil dos adversários quando querem desestabilizá-lo.

Na sessão de quarta-feira no Senado, o mineiro explodiu por causa de uma manobra de Renan Calheiros para garantir o comando da Casa aos aliados. Com a articulação, PSDB e PSB ficaram de fora da Mesa Diretora.

No microfone, Aécio criticou o colega, dizendo que ele “perde a legitimidade de ser presidente dos partidos de oposição. Vossa Excelência apequena essa Presidência”. Começou de maneira firme e civilizada.

Renan, macaco velho, devolveu afirmando, de maneira irônica, que não acreditava que aquilo estivesse sendo dito por um candidato à presidência da República.

“Veja em que conta o senhor leva a democracia”, fala. “Por isso deu no que deu. Vossa excelência perdeu a chance de ser presidente da Republica porque é estrela”.

Pronto. Aécio acusa o golpe. Doeu. “Perdi de cabeça erguida!”, grita. “Eu tive 51 milhões de votos, que eu honro! Olho nos olhos dos cidadãos, falo com a população brasileira!”

Para além da atuação de Renan no Senado, Aécio reage de maneira ensandecida sempre que alguém lhe lembra que não foi eleito. Voltou a lembrar Collor em sua apoplexia. O dedo em riste estava, a ira, um ressentimento enorme (Faltou o inesquecível “leviano!”).

“Eu fiz o que estava no meu coração”, desculpou-se a modelo amazonense Sheislane Hayalla depois do vexame entre as misses. O coração de Aécio Neves também não tem lugar para o vice-campeonato.