Camisinhas produzidas em Xapuri vão atender 40% da demanda nacional

Esse Acre não produz nada mesmo!

Serão 200 milhões de preservativos (atualmente são 100 milhões) e isso não é produzir nada.

Não era isso que a Oposição tucana dizia na campanha eleitoral?

Pois, é, até o pessoal da Oposição utiliza as camisinhas feitas em Xapuri, no Acre, claro.

kkk….

A Oposição fica imune…

E nós ficamos imunes a ela também.

J R Braña B.

 

Extraído da Agana
Samuel Bryan

Produção da fábrica de preservativos será duplicada

O Ministério da Saúde está nos momentos finais de organização do convênio que irá permitir a duplicação da produção da fábrica acreana de camisinhas Natex. Quem dá a notícia é o consultor em arquitetura do ministério, Jorge Vieira, que visitou o governador Tião Viana nesta quinta-feira, 12, na Casa Rosada. Com a duplicação, a fábrica será capaz de atender 40% da demanda nacional de distribuição de preservativos masculinos do governo federal.

Hoje, a Natex é capaz de produzir 100 milhões de unidades por ano. A duplicação não exige mudanças na infraestrutura, apenas readequações do espaço e novas máquinas. “Esses dias que estou aqui é justamente para finalizar o projeto. Estamos acertando detalhes arquitetônicos, recursos e prazos, para que o projeto final volte para Brasília e imediatamente siga para licitação na Secretaria de Obras do Acre”, explicou Jorge Vieira.

O cronograma de execução da duplicação da fábrica de camisinhas Natex está estimado em 18 meses a partir do momento que for iniciada. A diretora executiva da Natex, Dirlei Bersch, lembra que a fábrica usa látex natural para confecção dos preservativos e possui certificação ISO 9001. “Todos os equipamentos de produção da Natex são importados. Estamos ansiosos para começar a duplicação e responder ainda mais pela demanda nacional”, conta Bersch.

camisinha xapuri