Angelim: ‘Terceirização é mais exploração do trabalhador’

O deputado federal Raimundo Angelim (PT)  – que votou contra o PL4330 – se posiciona com firmeza contra a Terceirização da economia brasileira, que o Congresso quer aprovar a toque de caixa, aproveitando um momento de crise política que vive o país.

angelim

“Não posso ser favorável à redução de direitos, sou pelo trabalho e pelo desenvolvimento com justiça. É necessário um tratamento justo para todos que contribuem com o desenvolvimento do país. Não se deve excluir do debate a importância que têm as empresas, porém devemos impedir possíveis injustiças aos trabalhadores. Isto porque, num momento de dificuldade econômica como este que atravessamos, o recurso mais fácil de ser explorado no mercado é o trabalhador, que ficará sujeito ao desemprego, achatamento de salários, ações possivelmente facilitadas pelo PL 4330”,

“Inúmeras tentativas de negociação foram feitas para retirar, do texto original, a permissão de terceirizar as atividades fins, bem como assegurar o cumprimento dos direitos trabalhistas, com vistas a evitar tais riscos futuros. Porém, a maioria do plenário não atendeu às solicitações apresentadas”.
PS: a proposta que está no Congresso terceiriza até professores, caso uma escola privada decida que não vai querer contratar funcionário algum – J R Braña B.