364: no tempo da Oposição não havia reclamação (não havia estrada…)

 

Autor: J R Braña B.

Que o DNit pouco tá ligando para o Acre, isso é uma verdade.

Todas as benfeitorias ligando a capital ao Alto Acre, a Sena, e depois ao Juruá, nesses últimos anos foram por força e pressão dos governos do Estado, pela ordem, JV, Binho e agora Tião.

Com Tião a pressão do Acre tem sido intensa e constante nesse órgão chamado de Dnit, subordinado ao Ministério dos Transportes, que também só olha para os estados grandes, quando olha.

Há anos que o isolamento com o Juruá acabou e nem se ouve mais falar.

Problemas nessa rodovia há, pois todo o mundo florestal sabe das condições para se fazer um rodovia decente no Acre, que tem solo ‘inapropriado’ (entre aspas mesmo) etc etc etc…

Podem investir 1 bilhão, 2 bilhões…

Esse não é o problema.

Digo até que o Acre nunca terá rodovia decente enquanto não se alcançar tecnologia (ou ferrovia) capaz de superar a tabatinga e sua birra em aceitar elemento estranho (asfalto) em seu habitat acreano.

A oposição tá fazendo festa com o ‘derrumbe’ de parte da pista na região do Juruá.

É como consegue aparecer na mídia, quando alguma desgraça ameaça acontecer.

Sua alimentação é necrófaga, como a dos urubus, porém, não desempenha como essas aves, o papel positivo em proteger o meio ambiente.

A oposição do Acre é predadora contumaz.

Por natureza e instinto.

Hoje se reclama da rodovia e de suas condições, que precisam melhorar, de fato.

Antes, no entanto, no tempo em que ficaram no poder, ninguém reclamava, porque simplesmente não havia rodovia alguma.

O Juruá era outra coisa, apartado do resto do Acre, mais ligado ao Amazonas, pelo rio.

Daí as diferenças até hoje em dia ainda.

Tenho certeza que o Dnit poderia fazer melhor.

Porque só funciona na pressão do governo do Acre.

O trecho entre Sena e a capital, hoje o melhor do estado, ainda está faltando duas galerias e o Dnit, responsável, parece que não vai fazer.

Nem a sinalização está completamente concluída.

Porque, como disse no começo, o Dnit não tá nem ai para o Acre.

O governo e o povo daqui que se virem.

J R Braña B.

 

Nota do Dnit sobre a BR-364

dnit_br_

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), vem por meio desta nota alertar e esclarecer os usuários da rodovia federal BR-364/AC que a pista foi parcialmente interditada próximo ao km 622 (cerca de 7km antes do Rio Gregório), entre Tarauacá e Cruzeiro do Sul; O Departamento já está com técnicos e a empresa contratada para manutenção do trecho no local; e os serviços necessários para manutenção do tráfego já foram iniciados.

Tal medida foi tomada como forma de resguardar a segurança dos usuários e permitir que os serviços  possam ser realizados o quanto antes para restabelecer o fluxo de veículos na rodovia.

O Dnit aproveita para esclarecer que desde que assumiu o trecho desta rodovia, em janeiro do corrente ano, todas as medidas e esforços tem sido tomados para manter o tráfego da BR-364/AC, porém parte dos serviços tem sido impedido de serem executados dadas as fortes chuvas na região. Atualmente estão em andamento 3 planos de trabalho para o trecho entre Sena Madureira e o Rio Liberdade; além de estar em andamento o processo licitatório de um Programa de Restauração para o trecho entre o Rio Liberdade e Cruzeiro do Sul. O órgão aproveita ainda para esclarecer que atualmente encontra-se em elaboração um anteprojeto para restauração/reconstrução do trecho assumido em janeiro de 2015, com previsão de licitação para o começo do próximo ano.

De forma complementar estão sendo feitos estudos, monitoramento, controle de tráfego e serviços necessários para que o tráfego da rodovia não seja interrompido.

Por fim, os engenheiros do Dnit alertam à população que costuma circular na rodovia que tenham cuidado; respeitem as placas de sinalização e as diretivas do órgão, tanto do peso máximo permitido quanto ao tipo de veículo autorizado a trafegar no referido trecho (entre Sena Madureira e o Rio Liberdade), até que a rodovia possa apresentar as condições necessárias para o tráfego constante e seguro.