Encontro do PT: ‘Devemos nos portar como a locomotiva da história’

O partido realiza encontro neste sábado no Teatrão, em Rio Branco.

Oestadoacre.com teve acesso a resolução do partido.

Trechos:

1. Em 35 anos de história, o PT enfrenta hoje seus maiores desafios. Seja em âmbito nacional ou local, uma onda conservadora assola a sociedade, impulsionada por forças políticas dispostas às ultimas consequências para interromper o processo de transformação social empreendido pelos nossos governos.

2. As conquistas alcançadas até aqui foram extraordinárias e indicam o caminho da construção de uma nova realidade social no país e no Acre. Seu grau de acerto pode ser medido pela inclusão de dezenas de milhões de brasileiros que antes viviam à sombra das políticas públicas e à margem do mercado de consumo, e, indiscutivelmente, pelas sucessivas vitórias eleitorais nacionais e locais.

3. Tendo como núcleo articulador a mídia conservadora, grupos reacionários investem contra o Partido e as conquistas sociais por ele lideradas, semeando o ódio e cindindo a sociedade numa proporção jamais vista na história do país. O discurso moralizante hoje em voga – ao velho estilho udenista dos anos 1950-1960 – e que anuncia a intenção de “passar o país a limpo”, esconde o verdadeiro objetivo de classe da elite e seu aparato midiático. O PT jamais temeu investigações. Pelo contrário, foi sob seus governos que os órgãos de Estado responsáveis pela investigação, apuração e denúncia de corrupção, como a Polícia Federal e a Controladoria Geral da União, receberam investimentos e autonomia que os tornaram capazes de atuar com efetividade nunca antes experimentada.

4. A ofensiva conservadora repercute também no Acre. Após 16 anos de uma bem sucedida experiência de governo, em que, na liderança da Frente Popular, o Partido empreende transformações sociais e econômicas fundamentais para o florescimento de uma sociedade de oportunidades para todos, dificuldades econômicas nacionais e o desgaste natural dos anos de exercício do poder impõem ao projeto do PT novas necessidades.

(…)

6. O partido dos trabalhadores deve se portar como locomotiva da historia.  Utopias e sonhos formam o combustível que move o coração da militância vermelha. Militância que acredita na possibilidade de aprofundar cada vez mais as mudanças e fazer desse projeto político de compromisso com povo uma ferramenta para diminuir ainda mais as desigualdades de oportunidades.

(…)

O encontro do PT acontece durante todo o dia deste sábado no  Teatrão e conta as presença de militantes, dirigentes, parlamentares municipais, estadual,  federal, prefeitos, senador e o governador do Acre, Tião Viana.