Mídia tenta confundir opinião pública sobre ‘Concessão’ e ‘Privatização’ (v)

Intuito é convencer a opinião pública que o PT, que criticava o modelo tucano de entregar as empresas estatais brasileiras a estrangeiros, é o mesmo que está sendo adotado hoje em dia..

Não é.

Vídeo explicando diferença no final do texto.

 

GovFed

‘Concessão é usar e depois devolver, privatizar é vender’, afirma Nelson Barbosa

Os R$ 69,2 bilhões projetados para o período entre 2015 e 2018 do Programa de Investimento em Logística (PIL) deverão impulsionar o crescimento da economia em  0,5%. É o que estimou o ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Nelson Barbosa, em entrevista ao vivo para o programa Bom Dia, Ministro desta quinta-feira (11).

De acordo com Barbosa, essa etapa de investimentos acompanhará um modelo de concessões considerado bem-sucedido.  “Iniciamos o processo [de investimentos] na última quarta [10], após a publicação do Pedido de Manifestação de Interesse (PMI), no qual o governo federal anunciou projetos para que, em seguida, o setor privado apresente os seus estudos”, adiantou o ministro, que também informou que as licitações começarão a ser feitas no segundo semestre de 2015.

O ministro do Planejamento reforçou também a diferença entre concessão e privatização. “Concessão não é sinônimo de privatização. Quando você vende um imóvel, é como se privatizasse o imóvel, você vendeu o imóvel e ele nunca mais volta para você, não é mais seu. A concessão é como se fosse um aluguel, a pessoa vai pagar uma mensalidade durante um período e ao final daquele período é obrigada a devolver a casa nas condições anteriores ou melhores”, disse.

Nelson Barbosa explicou que os estudos serão feitos ao longo do segundo semestre e os resultados das avaliações são esperados para o final do ano. Em seguida, as demandas serão analisadas e serão produzidos os editais de licitação, que passam pela aprovação do Tribunal de Contas da União, para que os leilões possam ser liberados. Esse processo será contínuo, com lançamento de estudos e leilões a cada ano.