Não mate porque no Acre a polícia vai encontrá-lo e prendê-lo

 

Crimes de roubo seguido de morte (latrocínio) tem 100% de desvendamento da polícia civil local.

Em nenhum estado do Brasil isso acontece. 05

Mas não é só isso.

Na última pesquisa do Ministério da Justiça, a polícia do Acre (PM) foi considerada a mais honesta do país (junto com a do Amapá).

As mais corruptas: a do Rio e a de São Paulo.

Para variar…

editoria oestadoacre.com
e-mail: [email protected]

 

AgGov
Pedro Paulo

Polícia mantém em 100% índice de elucidação em casos de latrocínio no Acre

Um dia depois do assassinato do ex-prefeito de Porto Acre, João Batista Gomes Asfury, 75, e do aposentado Ivan Portela da Costa, 67, o secretário de Estado de Segurança, Emylson Farias, apresentou na segunda-feira, 6, ao lado do secretário de Polícia Civil, Carlos Flávio, o resultado da investigação que culminou na prisão dos envolvidos nos roubos seguidos de morte, na capital e no interior do Estado.

“Determinamos, por meio da segurança, que redobrassem os esforços, inclusive montando uma estratégia para agir simultaneamente na capital e em Porto Acre. Foi utilizada toda a tecnologia de inteligência de que dispomos para a rápida elucidação dos latrocínios”, disse Emylson, que também destacou o grau de profissionalismo de todos os policiais que trabalharam nas investigações.

De acordo com Carlos Flávio, o Estado não permite que essa modalidade de crime fique sem punição. Por isso, a importância de uma investigação rápida e eficiente, para que a Justiça possa julgar com tranquilidade caso a caso.

“A polícia judiciária mantém 100% de elucidação em todos os casos de latrocínios praticados no Estado. Nós queremos é que os crimes não ocorram, mas não há um único lugar neste país que a resposta da polícia judiciária seja tão rápida. Isso se faz pelo comprometimento dos operadores de segurança e pelo trabalho integrado”, destacou Carlos Flávio.

policia civil
Sec de Seg Emylson Farias e o sec de pol civil, Carlos Flávio