Temer afrouxa para cultura…os banqueiros e o mercado vão deitar e rolar

O presidente do governo ilegítimo, o golpista Temer, abriu e não suportou uma semana a pressão dos artistas e vai recriar o ministério da Cultura.

Os banqueiros e o mercado vão fazer dele gato e sapato.

O povo que se prepare ou o enfrente nas ruas, como parece que já começa a acontecer.

Análise abaixo do Fernando Brito

J R Braña B. 

casa do impostor
30 mil manifestantes neste domingo em frente à casa do presidente golpista, o impostor Michel Temer

 

 

Michel treme com a Cultura. O que dirá com os empresários, os bancos…

Não foi a primeira vez, porque já tinha aceito o homem de Eduardo Cunha como líder de seu Governo.

Mas foi a mais visível tremedeira de Temer, esta da volta atrás na extinção-recriação do Ministério da Cultura, depois de uma semana de manifestações de artistas, intelectuais e grupos de artes e espetáculos.

Temer sai “lambrecado” do episódio, como dizia a minha avó.

Desagradou a “gregos e goianos”.

Do pessoal que foi defender o MinC, não tem confiança: cedeu a tapa.

Dos obscurantistas, que defendem mesmo o corte dos gastos públicos e, sobretudo, acham que esta “corja” de artistas é toda “petista” ou, como disse até – para ironizar este pensamento obscurantista a Fernanda Montenegro-  coisa de “veados”.

Agora, imagine como será a “firmeza” de Michel Temer quando o “mercado” disse que já é hora de terminar a diplomacia e partir logo para cima dos aposentados?

E quando os aposentados e os a caminho da aposentadoria forem para a rua exigir a continuidade da vinculação dos proventos ao salário.

Temer deu hoje a primeira evidencia pública de que não é um governo que dialogue, mas é um governo que treme.