Rodovia da Morte: Moisés pede cautela ao Peru

Este blog foi o primeiro no Acre a falar sobre esse assunto.

Um congresso no Havaí (EUA) repudiou a ideia que está sendo defendida por um parlamentar do bloco fujimorista (Carlos Tubino) e que é maioria no parlamento peruano.

O congresso no Havaí pediu o arquivamento do projeto da rodovia, que é chamada de Carretera de la Muerte.

Relembre aqui com informações da imprensa peruana.

J R Braña B.

moises-perui

Dep Moisés Pede cautela ao Peru

 

O deputado Moisés Diniz (PCdoB) foi ao Itamaraty pedir que o governo brasileiro acompanhe a provável construção de uma estrada peruana, na fronteira com o Acre.

Um projeto de lei, apresentado no Congresso Peruano pelo parlamentar Carlos Tubino Schreiber, propõe a construção de uma estrada entre Inãpari e Puerto Esperanza, de cerca de 270 km.

A estrada correrá paralela à fronteira com o Acre, cruzando o Parque Estadual do Chandless, a área indígena Mamoadate, a Estação Ecológica do Rio Acre e as suas nascentes.

Seguindo a opinião do pesquisador Dr Foster Brown, Moisés Diniz se reuniu no Ministério das Relações Exteriores com o embaixador Tarcísio Costa, Diretor do Departamento da América do Sul Setentrional e Meridional e o Secretário Rafael Porto, Chefe de Divisão da América Meridional, responsável pelas relações com o Peru.

“Estou confiante na solução dessa questão. É muito preocupante a construção de uma estrada com todo o impacto ambiental que ela irá provocar, atingindo diretamente populações indígenas e nossos rios que são ao mesmo tempo nossas estradas, a fonte de riquezas exploradas pelos ribeirinhos acreanos e até mesmo a água que bebemos nas cidades”, afirmou o deputado acreano.

Moisés Informou que na próxima sexta-feira, 16, haverá uma reunião de trabalho no Acre, pra organizar um encontro entre os dois países no Alto Acre.

“Não queremos interferir na soberania peruana, mas, os recursos naturais, incluindo a água, são nossos e a proteção de nossos indígenas é função do Brasil”, concluiu