PT: Lava Jato do Acre foi desmoralizada (justiça inocenta acusados na G-7)

Nota

O Diretório Regional do Partido dos Trabalhadores no Acre vem a público se pronunciar diante da divulgação de sentença proferida pela Justiça Federal nesta segunda-feira, 9, inocentando aqueles que injustamente foram acusados de serem criminosos pela espetaculosa, midiática e hollywoodiana operação da Polícia Federal denominada de G-7.

Após acusação e “sentença” sumária em uma ação que mais parecia coisa de polícia ideológica, 21 pessoas, entre funcionários públicos e empresários, foram presas, a partir de um inquérito inconsistente, inconclusivo e atrapalhado. Tal investigação, que levava do nada a lugar nenhum, tinha única e exclusivamente o objetivo de enlamear o nome do governador Tião Viana e levantar a opinião pública contra o Partido dos Trabalhadores, por meio dos militantes supostamente envolvidos neste crime que nunca existiu.

De forma leviana e em conluio com setores de uma imprensa marrom, escutas que violavam a intimidade de pessoas de conduta ilibada foram vazadas, configurando ofensa grave. A observância do princípio da dignidade da pessoa humana requer o respeito à essência de um atributo inerente à personalidade: A honra. E essas 21 vítimas foram ofendidas no que lhes pode ser mais sagrado: Suas imagens e honra.

Presos, sem direito a defesa proporcional ao tamanho dos ataques sofridos, esses homens foram execrados pela sociedade e sofreram, além do cárcere, com a desconstrução de suas carreiras, suas empresas e até com a dilapidação de suas saúdes física e mental. Perderam bens, família, saúde e até a vida.

Jamais haverá reparação proporcional à ofensa causada a essas 21 pessoas, além de uma equipe inteira de governo e seu líder maior, o nosso governador Tião Viana. Porém, mais essa sentença prova a inocência dos cidadãos denunciados e presos na tal Operação G-7. Cidadãos ditos supostos criminosos, que não passaram de vítimas – ao serem usados para atingir a honra não só deles, mas de todos os envolvidos nesse projeto que tem mudado a vida dos mais pobres e excluídos.

Ao Partido dos Trabalhadores e sua militância resta a esperança do fortalecimento e da idoneidade das instituições e a crença na Justiça – seja ela de Deus ou dos homens. Por fim, nos solidarizamos com todos aqueles que foram ofendidos em suas almas com tamanha injustiça deste dramalhão conhecido por Operação G-7.

Rio Branco – Acre, 10 de janeiro de 2017.

Ermício Sena
Presidente Regional do Partido dos Trabalhadores